TRÍDUO DE SÃO LEOPOLDO  MANDIC 2003

1º DIA  DO  TRÍDUO

DEUS CURA E SALVA - UNÇÃO DOS ENFERMOS

1. MOTIVAÇÃO

Com.

Estamos iniciando hoje o tríduo a são Leopoldo Mandic, padroeiro e intercessor da nossa comunidade paroquial. São Leopoldo é o santo da misericórdia e da compaixão, cujo apostolado restaurou muitos corações aflitos e desesperados, através do sacramento da penitência. Em sua vida, não se limitava a ajudar individualmente algumas pessoas, mas a todos que precisavam de acolhimento e de ajuda. Nesta novena, queremos refletir o tema da misericórdia divina e experimentar o Amor infinito do Pai para cada um de nós e para toda a humanidade. De coração aberto e alegre, iniciemos esta celebração, de pé, cantando, pedindo a presença da Santíssima Trindade.

2. CANTO INICIAL: Estaremos aqui reunidos

Estaremos aqui reunidos, como estavam em Jerusalém.

Pois só quando vivemos unidos, é que o Espírito Santo nos vem.

Ninguém pára esse vento passando; ninguém vê e ele sopra onde quer.

Força igual tem o Espírito, quando faz a igreja de Cristo crescer.

Feita de homens a igreja é divina, pois o Espírito Santo a conduz.

Como um fogo que aquece e ilumina, que é vida, que é luz.

3. ACOLHIDA

Cel.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Tod.

Amém.

Cel.

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do divino Espírito Santo estejam sempre convosco.

Cel.

Bendito seja Deus para sempre.

4. NOVENA DE SÃO LEOPOLDO MANDIC

Lei.1

Glorioso são Leopoldo, que fostes enriquecido pelo Pai celeste de tantos tesouros de graça em favor de quantos a Vós recorrem, alcançai-nos uma fé viva e uma caridade ardente, para que estejamos sempre unidos a Deus, através de sua graça. 

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 2

Glorioso são Leopoldo, instrumento perfeito do Divino Salvador, fazei que o sacramento salutar da reconciliação nos traga a Graça abundante, para o bem de nossas almas e a salvação da humanidade. Desta forma, livres de todo pecado, possamos anunciar e realizar, com alegria, o projeto do vosso Reino.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 1

Glorioso são Leopoldo, vaso eleito dos dons do Divino Espírito Santo, por vós distribuídos com grande abundância em tantas almas, alcançai-nos a libertação dos sofrimentos e aflições que nos oprimem e dai-nos a força de suportar com paciência as adversidades cotidianas da vida.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Cel.

Deus nos fala de muita formas e maneiras. A vida e o testemunho de são Leopoldo mostram o grande Amor de Deus, que experimentamos no perdão oferecido e recebido a cada dia. Vamos orar em silêncio, enquanto ouviremos o canto de meditação, e pedir as graças necessárias para bem vivermos o nosso compromisso cristão. Pela intercessão poderosa de são Leopoldo, peçamos uma vida santa, livre de todas as tentações e tribulações que nos atormentam.

PEDE-SE   A   GRAÇA   NECESSÁRIA

5. CANTO DE MEDITAÇÃO:  Quem nos separará

Quem nos separará? Quem vai nos separar?

Do amor de Cristo, quem nos separará?

Se Ele é por nós, quem será, quem será contra nós?

Quem vai nos separar do amor de Cristo, quem será?

Nem a angústia, nem a fome,nem nudez ou tribulação;

perigo ou espada, toda perseguição!

Nem as forças das alturas, nem as forças das profundezas;

nenhuma das criaturas, nem toda a natureza!

Lei.2 

Glorioso são Leopoldo que nutristes, durante toda a vida, grande amor à Virgem Maria e fostes correspondido com tantos favores, rogai por nós a fim de que a própria Virgem Mãe, olhe para nossas misérias e nos alcance a proteção divina e as bênçãos celestiais.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei.1

Ó nosso glorioso são Leopoldo, que tivestes tanta compaixão dos sofrimentos humanos e confortastes tantos aflitos, vinde em nosso auxílio: por vossa bondade não nos abandoneis, mas consolai-nos, concedendo-nos as graças que vos pedimos. Amém

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

PEDE-SE   NOVAMENTE   A   GRAÇA   NECESSÁRIA

Cel.

Aceitai, Senhor, nossa humilde oração. Nós a apresentamos a Ti, por intercessão de são Leopoldo Mandic, com a confiante esperança de que seremos atendidos. Por Cristo nosso Senhor.

6. A UNÇÃO  DOS  ENFERMOS

Com.

A Igreja continua na história a ação redentora de Jesus, junto aos irmãos sofredores. Vamos conhecer melhor o sacramento da unção, na vida do cristão, para torná-lo um eficaz auxílio nas horas de necessidade.

Lei. 3

A sagrada unção dos enfermos – diz o papa Paulo VI – como a igreja católica professa e ensina, é um dos sacramentos do Novo Testamento, instituído por nosso Senhor Jesus Cristo, sugerido em são Marcos (6,13), promulgado e recomendado aos fiéis por são Tiago. São Tiago pergunta: “Alguém de vós está enfermo? Mande chamar os padres da igreja, para que orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do senhor. A oração da fé salvará o doente e o senhor o porá de pé; e, se tiver cometido pecados, estes lhe serão perdoados (Tg.5, 14-15)”. Diante do sofrimento, muitas pessoas se revoltam. Alguns desesperam ou perdem a fé em Deus, sobretudo, quando a enfermidade toma conta de pessoas de bem, de crianças que não merecem sofrer tanto, ou de pobres que não têm com que se curar. É preciso colocarmos fé diante do mistério da dor. A igreja nos diz que “a unção dos enfermos não é sacramento só dos que estão no fim da vida e o tempo oportuno de recebê-lo já inicia quando o doente começa a estar em perigo de morte, seja por doença, seja por velhice” (Sacrosanctum Concilium, 73). A Graça de Deus age no corpo e no espírito do ser humano. O homem é corpo e alma indistintamente e deve salvar-se como um todo. A unção dos enfermos é o sacramento da salvação total, do corpo e do espírito ao mesmo tempo, pois eles fazem parte de uma única realidade: o homem. Todos os sacramentos supõem que aquele que os recebe tenha fé. Eles não são gestos mágicos. É preciso ter fé e acreditar que naqueles sinais Deus está presente com sua graça e salvação. O sacramento dos enfermos é o sacramento da esperança. Deus, que acompanhou a vida do homem desde seu nascimento, não o abandona nos momentos difíceis, como é o caso de uma doença, a velhice, o perigo de morte, etc. Vamos ver uns efeitos do sacramento: a) a graça do Espírito Santo: o conforto divino em sua vida; b) possibilidade direta ou indireta de cura; c) restabelece a comunhão com Deus e com os irmãos; d) restabelece a força espiritual; e) dá equilíbrio: a missão da vida não pára com a doença!; f) traz a esperança; g) torna Deus presente: o doente não se sente mais sozinho e deprimido – Deus e a comunidade estão junto dele! Palavra da Igreja.

Tod. 

Salve a santa Madre igreja!

Com.

Jesus é o Deus compassivo que nos liberta de todas as nossas enfermidades, físicas ou espirituais. De pé ouçamos a sua Palavra, com devoção e confiança, cantando.

7. CANTO DO EVANGELHO: Eu vim para escutar

Eu vim para escutar tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Eu gosto de escutar tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Eu quero entender melhor tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

O mundo ainda vai viver tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Cel.

O Senhor esteja convosco

Tod.

Ele está no meio de nós

Cel.

Boa notícia de Jesus Cristo narrada por são Lucas  (17, 11 – 19)

Tod.

Glória a vós Senhor

Cel.

“Sempre em caminho para Jerusalém, Jesus passava pelos os confins da Samaria e da Galiléia. Ao entrar numa aldeia, que pararam ao longe e elevaram a voz, clamando: “Jesus, mestre, tem compaixão de nos!”. Jesus viu-os e disse lhes: “Ide mostrai-vos ao sacerdote”. E quando eles iam andando, ficaram curados. Um deles, vendo-se curado, voltou, glorificando a Deus em voz alta. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradecia. E era um samaritano. Jesus lhe disse: “Não ficaram curados todos os dez? Onde estão os outros nove? Não se achou se não este estrangeiro que voltasse para agradecer a Deus!”. E acrescentou: ”Levanta-te, e vai, tua fé te salvou”. - Palavra da salvação

Tod.

Glória a vós, Senhor.

Tod.

Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra...

8. PRECES DA COMUNIDADE

Cel.

Deus é amor infinito. Peçamos, junto com nosso padroeiro, por nós aqui presentes e pelas necessidades da igreja e do mundo inteiro, rezando: Nós vos pedimos, Senhor!

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, despertai em nós o dom da oração e do recolhimento e fazei com que cumpramos a vossa divina Vontade.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, dai-nos o verdadeiro espírito de misericórdia e perdão bem como a ajuda nas horas da tentação.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, alimentai em nós a firme vontade de servir a nossa Comunidade paroquial e o amor ao sacrifício da Santa Missa.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, reavivai em cada um de nós o amor e a devoção ao Imaculado Coração de Maria.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, concedei-nos a misericórdia do vosso Coração na hora de nossa morte.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, protegei o nosso Brasil e ajudai-nos a praticar a justiça e a solidariedade, para sermos uma pátria de irmãos.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, ensinai-nos a ouvir, acolher e viver a Palavra de Deus e os mandamentos da Igreja, rezemos ao Senhor.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, ensinai-nos a sustentar nossa fé, fortalecendo o carinho das famílias e das comunidades para com as pessoas idosas, rezemos ao Senhor.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que nossa paróquia e nossas famílias sejam lugares de acolhimento fraterno e de renovação espiritual, rezemos ao Senhor.

Cel.

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, dai-nos alcançar tudo o que vos pedimos neste dia e nesta novena. Vós que viveis e reinais para sempre.

Tod.

Amém.

(após  a  comunhão)

RITOS FINAIS

Cel.

Oremos, juntos com Maria, pela nossa Igreja e pelo nosso Brasil.

Tod.

Deus e Senhor nosso, protegei vossa Igreja, dai-lhe santos pastores e dignos ministros. Derramai vossas bênçãos sobre o santo Padre, o papa João Paulo, sobre nosso arcebispo, dom Washington, sobre.nosso pároco, padre Félix e todo o clero; sobre o chefe da Nação e do Estado e sobre todas as pessoas constituídas em dignidade, para que governem com justiça. Daí ao povo brasileiro paz constante e prosperidade completa. Favorecei, com os efeitos contínuos de vossa graça, o Brasil, este arcebispado, a nossa bonita paróquia em que habitamos e a cada um de nós em particular, e a todas as pessoas por quem somos obrigados a orar, ou que se recomendaram às nossas orações. Tende misericórdia das almas dos fiéis que padecem no purgatório; daí-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna! Amém.

Cel.

O Senhor esteja convosco.

Tod.

Ele está no meio de nós.

Cel.

Abençoe-vos Deus todo poderoso, em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo.

Tod.

Amém.

Cel.

Louvado seja  nosso Senhor Jesus Cristo

Tod.

Para sempre seja louvado.

9. CANTO FINAL

 

2º DIA  DO  TRÍDUO

DEUS  CURA  E  SALVA

SACRAMENTO DA PENITÊNCIA

1. MOTIVAÇÃO

Com.

Estamos celebrando o tríduo a são Leopoldo Mandic, padroeiro e intercessor muito querido da nossa Paróquia. São Leopoldo  é o santo da misericórdia e da compaixão, cujo apostolado restaurou muitos corações aflitos e desesperados, através do sacramento da confissão. Em sua vida não se limitava a ajudar individualmente algumas pessoas, mas a todos que precisavam de acolhimento e de ajuda. Neste primeiro dia da novena queremos refletir sobre o tema da misericórdia divina e experimentar o amor infinito do Pai para cada um de nós e para toda a humanidade. De coração aberto e alegre, iniciemos esta celebração, de pé, pedindo a presença da Santíssima Trindade entre nós e em cada um de nós, cantando.

2. CANTO INICIAL: Estaremos aqui reunidos

Estaremos aqui reunidos, como estavam em Jerusalém.

Pois só quando vivemos unidos, é que o Espírito Santo nos vem.

Ninguém pára esse vento passando; ninguém vê e ele sopra onde quer.

Força igual tem o Espírito, quando faz a igreja de Cristo crescer.

Feita de homens a igreja é divina, pois o Espírito Santo a conduz.

Como um fogo que aquece e ilumina, que é vida, que é luz.

3. ACOLHIDA

Cel.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Tod.

Amém.

Cel.

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do divino Espírito Santo estejam sempre convosco.

Cel.

Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

4. NOVENA DE SÃO LEOPOLDO MANDIC

Lei. 1

Glorioso são Leopoldo, que fostes enriquecido pelo Pai celeste de tantos tesouros de graça em favor de quantos a Vós recorrem, alcançai-nos uma fé viva e uma caridade ardente, para que estejamos sempre unidos a Deus, através de sua graça. 

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 2

Glorioso são Leopoldo, instrumento perfeito do Divino Salvador, fazei que o sacramento salutar da reconciliação nos traga a Graça abundante, para o bem de nossas almas e a salvação da humanidade. Desta forma, livres de todo pecado, possamos anunciar e realizar, com alegria, o projeto do vosso Reino.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 1

Glorioso são Leopoldo, vaso eleito dos dons do Divino Espírito Santo, por vós distribuídos com grande abundância em tantas almas, alcançai-nos a libertação dos sofrimentos e aflições que nos oprimem e dai-nos a força de suportar com paciência as adversidades cotidianas da vida.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Cel.

Deus nos fala de muita formas e maneiras. A vida e o testemunho de são Leopoldo mostram o grande Amor de Deus, que experimentamos no perdão oferecido e recebido a cada dia. Vamos orar em silêncio, enquanto ouviremos o canto de meditação, e pedir as graças necessárias para bem vivermos o nosso compromisso cristão. Pela intercessão poderosa de são Leopoldo, peçamos uma vida santa, livre de todas as tentações e tribulações que nos atormentam.

PEDE-SE   A   GRAÇA   NECESSÁRIA

5. CANTO DE MEDITAÇÃO:  Quem nos separará

Quem nos separará? Quem vai nos separar?

Do amor de Cristo, quem nos separará?

Se Ele é por nós, quem será, quem será contra nós?

Quem vai nos separar do amor de Cristo, quem será?

Nem a angústia, nem a fome,nem nudez ou tribulação;

perigo ou espada, toda perseguição!

Nem as forças das alturas, nem as forças das profundezas;

nenhuma das criaturas, nem toda a natureza!

Lei. 2 

Glorioso são Leopoldo que nutristes, durante toda a vida, grande amor à Virgem Maria e fostes correspondido com tantos favores, rogai por nós a fim de que a própria Virgem Mãe, olhe para nossas misérias e nos alcance a proteção divina e as bênçãos celestiais.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 1

Ó nosso glorioso são Leopoldo, que tivestes tanta compaixão dos sofrimentos humanos e confortastes tantos aflitos, vinde em nosso auxílio: por vossa bondade não nos abandoneis, mas consolai-nos, concedendo-nos as graças que vos pedimos. Amém

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

PEDE-SE   NOVAMENTE   A   GRAÇA   NECESSÁRIA

Cel.

Aceitai, Senhor, nossa humilde oração. Nós a apresentamos a Ti, por intercessão de são Leopoldo Mandic, com a confiante esperança de que seremos atendidos. Por Cristo nosso Senhor.

6. O SACRAMENTO DA PENITÊNCIA

Com.

A Igreja continua, na história, a ação redentora de Jesus, junto aos irmãos sofredores. Vamos conhecer melhor o sacramento da penitência na vida do cristão, para torná-lo um eficaz auxílio nas horas de necessidade.

Lei. 3

O sacramento da reconciliação foi criado pelo próprio Jesus. Ele confiou à Igreja, nascida dele e do Espírito Santo, o encargo de perdoar ou não os pecados da humanidade, segundo o que ele disse a Pedro “O que ligares na terra será ligado nos céus e o que desligares na terra será desligado nos céus” (Mt. 16,19) e “Fazei penitência e crede no Evangelho” (Mt. 1,15). Muitos têm medo de se confessarem. Outros inventam uma série de desculpas. Outros ainda não fazem uma boa confissão. Vamos ver umas estas dificuldades: a) medo de Deus ou do próprio padre; b) falta de conversão: faço sempre os mesmos pecados!; c) falta de tempo; d) falta de fé. A palavra “confissão” significa “anunciar”, “proclamar”, “professar”. Ao confessarmos nossos pecados, anunciamos que o Amor de Deus é mais forte do que o mal que se cometeu. Aquele que se confessa está fazendo sua profissão de fé no perdão de Deus, mas boa parte dos cristãos que se vão confessar, confundem confissão com outras coisas. O desabafo é bom, porque alivia as tensões, mas não é confissão. Há outros que vão confessar os pecados dos outros. Confessar-se é dizer a Deus as próprias fraquezas e pedir perdão. Há outros que generalizam: “Não matei, não roubei; de resto, fiz tudo”. Esse tipo de conversa mostra claramente que a pessoa não se examinou, não se arrependeu e, o que é pior, não está disposta a mudar de vida. Há os que se apresentam e dizem “Eu não tenho pecado”. E às vezes essas pessoas ficaram longe de Deus e dos sacramentos por muitos anos. Ser cristão é reconhecer-se pecador e limitado. Finalmente, há os que dizem: “Eu me confesso diretamente com Deus”. Estas pessoas esquecem, porém, que Jesus entregou o seu poder de perdoar aos seus sucessores e o sacerdote é a garantia de que Deus perdoa. A Igreja o acolhe de volta e a comunidade lhe dá o seu perdão. Existe um mandamento da Igreja que diz: ”Confessar-se ao menos uma vez por ano”. É uma pista de orientação. O cristão, porém, deve se confessar quando sente a necessidade do perdão e da reconciliação com Deus e com os irmãos. A confissão é a cura total da alma e do corpo e deve ser procurada, toda e qualquer vez que a gente tenha perdido a Graça divina e a intimidade com nosso Pai do céu. Para se fazer uma boa confissão é necessário vivenciar estas etapas: 1) exame de consciência: verificar a própria vida diante de Deus e ter consciência dos pecados cometidos; 2) arrependimento: consiste em fazer um propósito explícito de não mais pecar; 3) acusação dos pecados: reconhecer publicamente, diante do sacerdote, as próprias culpas, para sermos perdoados por Deus; 4) absolvição: é o gesto sacramental da reconciliação. O sacerdote nos perdoa e nos devolve a dignidade dos filhos de Deus, perdoando-nos de todos os nossos pecados passados; 5) satisfação: quem fez o mal ao outro deve reparar o mal feito. A satisfação é pagar com amor o mal e os prejuízos que causamos aos irmãos. Portanto, confessar-se não é tanto aborrecer-se com o mal praticado, mas sentir a alegria de receber de novo o abraço do Pai que perdoa e salva. Palavra da Igreja.

Tod. 

Salve a santa Madre igreja!

7. CANTO DO EVANGELHO: Eu vim para escutar

Eu vim para escutar tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Eu gosto de escutar tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Eu quero entender melhor tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

O mundo ainda vai viver tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Cel.

O Senhor esteja convosco

Tod.

Ele está no meio de nós

Cel.

Boa notícia de Jesus Cristo, narrada por Mateus (7, 7 – 11; 18, 19 - 0)

Tod.

Glória a vós Senhor

Cel.

“Peçam, e lhes será dado! Procurem e encontrarão! Batam e abrir-se-á a porta para vocês! Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, acha; e a quem bate, a porta será aberta. Quem de vocês dá ao filho uma pedra, quando ele pede um pão? Ou lhe dá uma cobra, quando ele pede um peixe? Se vocês, que são maus, sabem dar coisas boas a seus filhos, quanto mais o Pai de vocês que está no céu, dará coisas boas aos que lhe pedirem! E lhes digo ainda mais: se dois de vocês na terra estiverem de acordo sobre qualquer coisa que queiram pedir, isso lhes será concedido por meu Pai que está no céu.  Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou aí no meio deles". Palavra da Salvação

Tod.

Glória a vós, Senhor.

Tod.

Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra...

8. PRECES DA COMUNIDADE

Cel.

Deus é amor infinito. Peçamos, junto com nosso padroeiro, por nós aqui presentes e pelas necessidades da igreja e do mundo inteiro, rezando: Nós vos pedimos, Senhor!

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que cada um de nós leve bem a sério a vocação primeira, que é a de cuidar da própria vida, rezemos ao Senhor.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que os cristãos atuem na sociedade, a fim de que as pessoas idosas tenham melhor qualidade de vida, rezemos ao Senhor.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que na Eucaristia e no rosário, busquemos forças de transformação e santificação, rezemos ao Senhor.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, chamai à conversão todos os pecadores e refazei a unidade da Igreja, reconduzindo para o rebanho quem se afastou dela.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, dai-nos sacerdotes dedicados  e zelosos em sua ação pastoral; verdadeiros amigos de todos.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, dai o consolo a todos os enfermos, sofredores e desesperados.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, dai alívio as almas que sofrem no purgatório.

Cel.

Aceitai, Senhor, nossa humilde oração que te apresentamos por intercessão de são Leopoldo, com a confiante esperança de que seremos atendidos em nossa súplica confiante. Por Cristo nosso Senhor.

Tod.

Amém.

(após  a  comunhão)

RITOS FINAIS

Cel.

Oremos, agradecendo a Deus por esta celebração da fé e da esperança.

Tod.

Ó Deus, Pai bom e misericordioso, nós te agradecemos porque continuamente renovas e vivificas a tua Igreja, despertando novos santos em seu seio. Eles imitaram perfeitamente a Jesus aqui na terra, reproduzindo, em suas próprias vidas, o mistério pascal do teu Filho. Agora, na glória da eternidade, continuam sendo nossos modelos e intercessores. Através de teus santos, fazes resplandecer a nossos olhos a infinita variedade e riqueza dos dons do teu Espírito de amor. Nós te suplicamos, Deus Todo-poderoso, a graça de podermos trilhar o caminho que são Leopoldo nos indicou, para que, no fim da nossa vida na terra, possamos possuir e ser possuídos por tua luz e tua glória, que serão a nossa eterna felicidade. Por Cristo nosso Senhor. Amém.

Cel.

O Senhor esteja convosco.

Tod.

Ele está no meio de nós.

Cel.

Abençoe-vos Deus todo poderoso, em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo.

Tod.

Amém.

Cel.

Louvado seja  nosso Senhor Jesus Cristo

Tod.

Para sempre seja louvado.

9. CANTO FINAL

 

3º DIA  DO  TRÍDUO

DEUS  CURA  E  SALVA O PÃO DA VIDA

1. MOTIVAÇÃO

Com.

Estamos encerrando hoje o tríduo a são Leopoldo Mandic, o padroeiro e intercessor muito querido da nossa Paróquia.   De coração aberto e alegre, iniciemos esta celebração, de pé, pedindo a presença da Santíssima Trindade entre nós e em cada um de nós, cantando.

2. CANTO INICIAL: Estaremos aqui reunidos

Estaremos aqui reunidos, como estavam em Jerusalém.

Pois só quando vivemos unidos, é que o Espírito Santo nos vem.

Ninguém pára esse vento passando; ninguém vê e ele sopra onde quer.

Força igual tem o Espírito, quando faz a igreja de Cristo crescer.

Feita de homens a igreja é divina, pois o Espírito Santo a conduz.

Como um fogo que aquece e ilumina, que é vida, que é luz.

3. ACOLHIDA

Cel.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Tod.

Amém.

Cel.

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do divino Espírito Santo estejam sempre convosco.

Cel.

Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

4. NOVENA DE SÃO LEOPOLDO MANDIC

Lei. 1

Glorioso são Leopoldo, que fostes enriquecido pelo Pai celeste de tantos tesouros de graça em favor de quantos a Vós recorrem, alcançai-nos uma fé viva e uma caridade ardente, para que estejamos sempre unidos a Deus, através de sua graça. 

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 2

Glorioso são Leopoldo, instrumento perfeito do Divino Salvador, fazei que o sacramento salutar da reconciliação nos traga a Graça abundante, para o bem de nossas almas e a salvação da humanidade. Desta forma, livres de todo pecado, possamos anunciar e realizar, com alegria, o projeto do vosso Reino.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 1

Glorioso são Leopoldo, vaso eleito dos dons do Divino Espírito Santo, por vós distribuídos com grande abundância em tantas almas, alcançai-nos a libertação dos sofrimentos e aflições que nos oprimem e dai-nos a força de suportar com paciência as adversidades cotidianas da vida.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Cel.

Deus nos fala de muita formas e maneiras. A vida e o testemunho de são Leopoldo mostram o grande Amor de Deus, que experimentamos no perdão oferecido e recebido a cada dia. Vamos orar em silêncio, enquanto ouviremos o canto de meditação, e pedir as graças necessárias para bem vivermos o nosso compromisso cristão. Pela intercessão poderosa de são Leopoldo, peçamos uma vida santa, livre de todas as tentações e tribulações que nos atormentam.

PEDE-SE   A   GRAÇA   NECESSÁRIA

5. CANTO DE MEDITAÇÃO:  Quem nos separará

Quem nos separará? Quem vai nos separar?

Do amor de Cristo, quem nos separará?

Se Ele é por nós, quem será, quem será contra nós?

Quem vai nos separar do amor de Cristo, quem será?

Nem a angústia, nem a fome,nem nudez ou tribulação;

perigo ou espada, toda perseguição!

Nem as forças das alturas, nem as forças das profundezas;

nenhuma das criaturas, nem toda a natureza!

Lei. 2 

Glorioso são Leopoldo que nutristes, durante toda a vida, grande amor à Virgem Maria e fostes correspondido com tantos favores, rogai por nós a fim de que a própria Virgem Mãe, olhe para nossas misérias e nos alcance a proteção divina e as bênçãos celestiais.

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

Lei. 1

Ó nosso glorioso são Leopoldo, que tivestes tanta compaixão dos sofrimentos humanos e confortastes tantos aflitos, vinde em nosso auxílio: por vossa bondade não nos abandoneis, mas consolai-nos, concedendo-nos as graças que vos pedimos. Amém

Tod.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...

PEDE-SE   NOVAMENTE   A   GRAÇA   NECESSÁRIA

Cel.

Aceitai, Senhor, nossa humilde oração. Nós a apresentamos a Ti, por intercessão de são Leopoldo Mandic, com a confiante esperança de que seremos atendidos. Por Cristo nosso Senhor.

6. O  SACRAMENTO  DA  EUCARISTIA

Com.

”Fazei isto em memória de mim” pede Jesus aos seus discípulos, a fim de viver com coerência o dom da fé. A Eucaristia é o sacramento salutar que reforça nossas forças físicas e espirituais e nos mantém na comunhão perfeita com Deus Pai e com a Igreja.

Lei. 3

A Igreja é uma assembléia de batizados. Quem convoca a reunião é sempre Deus, através de sua Palavra. A finalidade da assembléia é: ouvir o que Deus quer, celebrar o que ele é e viver sua vida entre nós. Ele nos reúne e une na Palavra de Deus. Só assim: batizados, reunidos e unidos é que formamos a Igreja. Só assim podemos celebrar a eucaristia, a Nova Aliança, selada no Corpo e no Sangue de Cristo. A palavra Eucaristia significa Ação de Graças; é dizer “muito obrigado”. É o agradecimento que a Igreja dirige a Deus, pois Jesus se tornou para nós alimento de vida eterna. A missa só poderá ser entendida se a olharmos e a vivermos como ação de graças. A Eucaristia é também sacrifício. O gesto de Jesus ao se entregar como vítima nas mãos do Pai para nossa salvação nos pede que também nós tenhamos “os mesmos sentimentos que havia em Cristo Jesus” (Fl. 2, 5 – 11). Toda vez que celebramos a Eucaristia, atualizamos (tornamos presente) o que Jesus fez para nos salvar. Revivemos sua paixão, morte, ressurreição e glorificação. A comunidade dos primeiros cristãos gostava de rezar: “Maran atha!”. Isto significa: “Vem, Senhor Jesus” (1Cor. 16,22 – Ap. 22,20). A Eucaristia é o sacramento que torna presente a ação de graças-sacrifício-memorial de Jesus, até que ele venha, definitivamente, no fim do mundo. Duas coisas nos garantem que Jesus está presente no pão e no vinho consagrados: a própria Palavra de Jesus (Jô 6, 53 – 58); e a nossa fé. Sem ela, ninguém entende a Eucaristia. Quando nos reunimos para celebrar a Eucaristia, estamos dando a nossa maior resposta de Amor a Deus. Aquele que comunga, está confirmando sua fé em Jesus. Comungar significa aceitar o que Cristo é e procurar viver sua vida. A Eucaristia é pão dos fortes na fé, mas também alimento dos fracos, daqueles que precisam de forças para firmar a própria fé. A missa está repleta de sinais ou símbolos. Sendo ela uma festa, encontramos na missa os sinais de uma festa: flores, luzes, música, cantos, pão e vinho, roupas de festa e enfeites. Na celebração eucarística sempre há um festejado: Cristo. Há sinais vivos da presença do ressuscitado: a vela acesa simboliza a presença de Cristo no meio dos seus. A figura mas importante na missa não é o padre. É Cristo, único e verdadeiro sacerdote. O padre exerce a função de presidente da assembléia. Mas os leigos, o povo, também celebram, pois, pelo batismo, participam do único sacerdócio de Cristo. Portanto, todos celebram a missa: Cristo, como sacerdote e figura central; o padre como ministro ordenado e os fiéis, como participantes do sacerdócio de Cristo (Ap. 1,6 – 1Pd. 2, 5 – 9). Ser católico, portanto, é viver intensa e freqüentemente a comunhão eucarística, fazendo da missa a melhor e maior prece da nossa vida.  Palavra da Igreja.

Tod. 

Salve a santa Madre igreja!

Com.

Jesus é o Deus compassivo que nos liberta de todas as nossas enfermidades, físicas ou espirituais. De pé ouçamos a sua Palavra, com devoção e confiança, cantando.

7. CANTO DO EVANGELHO: Eu vim para escutar

Eu vim para escutar tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Eu gosto de escutar tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Eu quero entender melhor tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

O mundo ainda vai viver tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor.

Cel.

O Senhor esteja convosco

Tod.

Ele está no meio de nós

Cel.

Boa notícia de Jesus Cristo narrada por Marcos (9, 2 – 10)

Tod.

Glória a vós Senhor

Cel.

"Naquele tempo Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e os levou a sós a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles. Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar. Apareceram-lhe Elias e Moisés, e estavam conversando com Jesus. Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias. Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo. Então desceu uma nuvem e os encobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!”E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do homem tivesse ressuscitado dos mortos. Eles observaram esta ordem, mas comentavam, entre si, o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”.  Palavra da Salvação

Tod.

Glória a vós, Senhor.

Tod.

Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra...

8. PRECES DA COMUNIDADE

Cel.

Peçamos, com são Leopoldo, por nós e pela necessidades da Igreja e do mundo inteiro, rezando: Nós vos pedimos, Senhor!

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que toda a Igreja e nossa Paróquia seja fiel ao mandamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado”, rezemos.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que a exemplo de Maria, encontremos na comunidade e na oração as condições para nosso crescimento na vida cristã, no caminho da santidade, rezemos.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, suscitai pessoas santas e sensíveis, que saibam  responder aos desafios que  surgem da realidade atual, rezemos.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, nós vos pedimos com toda força de nossa fé: ajudai-nos a encontrar o caminho certo do anúncio do Evangelho em nosso tempo e em nossa história, rezemos.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que, através da oração fervorosa e constante, alcancemos de Deus a graça da perseverança na fé, rezemos.

Lei. 4

Senhor, pela intercessão de são Leopoldo, fazei que nossas famílias saibamos cultivar a comunhão com Cristo, através da escuta da Palavra de Deus, da oração constante e da participação ativa em nossa comunidade paroquial, rezemos.

Tod.

Amém.

(após  a  comunhão)

RITOS FINAIS

Cel.

Oremos, agradecendo a Deus por esta celebração da fé e da esperança.

Tod.

Deus, Pai de bondade, renovai, pela força do Espírito Santo, nossa fé, esperança e caridade. Despertai, em todos nós, o desejo de conhecer sempre mais o vosso Filho Jesus e a disponibilidade de segui-lo, fazendo discípulos que vivam como irmãos e irmãs, em comunidade. Suscitai vocações missionárias  e tornai fortes na fé os que anunciam o Evangelho, dando-lhes coragem para ir às pessoas, grupos e ambientes onde vosso nome não é conhecido ou está esquecido. Dai-nos força, também ó Pai, para buscar a unidade que Jesus desejou ardentemente. Maria, Mãe de Deus e nossa, fortalecei em todas as pessoas, a esperança e o compromisso de construir um mundo de justiça e paz para todos. Amém.

Cel.

O Senhor esteja convosco.

Tod.

Ele está no meio de nós.

Cel.

Abençoe-vos Deus todo poderoso, em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo.

Tod.

Amém.

Cel.

Louvado seja  nosso Senhor Jesus Cristo

Tod.

Para sempre seja louvado.

9. CANTO FINAL