SÃO PETRÔNIO

Petrônio era descendente de família nobre. Ao que indica, da família Petrênia, ligada aos consulados romanos e que ocupou cargos importantes na política.

Foi ordenado sacerdote pelo bispo de Milão, depois de ter abandonado a vida mundana devido a uma crise religiosa. Largou tudo e vestiu o hábito.

São Petrônio é usado como exemplo, inclusive, por Euquério, bispo de Lião. Em carta a um cunhado, o bispo diz que ele deveria agir como são Petrônio, que largou a carreira para abraçar o serviço de Deus.

O fato é que Petrônio foi nomeado o oitavo bispo de Bolonha e marcou seu mandato nos dois planos, espiritual e material. Conduziu seu rebanho nos caminhos do cristianismo, mas também trabalhou muito na reconstrução da cidade, destruída por ordem do imperador Teodósio I.

Há uma lenda contando que Petrônio teria sido nomeado bispo pelo próprio papa Celestino I para suceder o bispo Félix, depois de ter sido avisado em sonho, por são Pedro, da morte de Félix.

De qualquer forma, são Petrônio enfrentou até invasões bárbaras durante a reconstrução, mas não deixou o povo esmorecer, revigorando a fé e estimulando o trabalho duro.

Hoje é padroeiro de Bolonha e seus devotos o guardam com carinho e respeito no coração. Honraram sua memória com a construção de uma das mais grandiosas basílicas do cristianismo, bem no centro da cidade.

Iniciada em 1930, a construção demorou anos para ser concluída, embora, de geração em geração, venha sendo embelezada por pintores e escultores de grande nome.