SÃO  JOÃO  GUALBERTO

João Gualberto Visdomini (995 - 1073) nasceu em Florença, Itália, por volta do ano 995. Foi o segundo filho de Gualberto Visdomini e D.Villa. Os primeiros relatos sobre acontecimentos na vida do Santo se dão a partir de uma tragédia na família. Seu único irmão foi assassinado. Numa manhã da sexta-feira Santa do ano de 1028 ele encontra o assassino de seu irmão. Encurralado e sob a espada, o inimigo implora por perdão. São João Gualberto o perdoa em nome de Jesus. Ambos se dirigem para a Basílica de São Miniato para agradecer. Quando está ajoelhado agradecendo a alegria de ter perdoado, nota que o Crucifixo se destaca da parede e se inclina para ele, como sinal da aprovação divina. Enquanto com os olhos estáticos contemplava o Crucifixo que se inclinava para ele, ouviu no íntimo da alma o apelo: "Vem e segue-me". Por este milagre ele é conhecido como "O herói do Perdão". Assim abraça a vida religiosa tornando-se monge na Abadia de São Miniato.

Em 1035, tendo morrido o abade, São João Gualberto soube da compra da nomeação do substituto e denuncia publicamente a corrupção, lutando fervorosamente contra a simonia. Ele e um confrade se recusam a voltar ao Mosteiro e iniciam uma marcha.

Certo dia ao cair da tarde, os dois monges já exaustos, estavam numa região montanhosa a mais de 1.000m de altitude e o tempo se fechava anunciando tempestade. Escolheram então uma árvore, uma faia, e abrigaram-se embaixo dela. Durante a noite esta árvore curvou seus galhos, protegendo-os. Ao amanhecer ambos estavam secos e aquecidos. Souberam então: "-- O Nosso Senhor nos quer aqui". Este local era Vallombrosa, palavra italiana para de "Vale de Sombras". Assim nasceu a Ordem dos Monges Beneditinos de Vallombrosa, adotando a regra de São Bento - Reza e Trabalha. Seguindo com disciplina e austeridade estes preceitos São João Gualberto plantou no Vale de Vallombrosa um centro de estudos e aprendizagem respeitado por todos. A própria Igreja enviava ao mosteiro seus padres e bispos para aprofundarem seus estudos em Vallombrosa. Pessoas de todos os lugares traziam seus filhos para estudarem lá. Os jovens e crianças estudavam, oravam e trabalhavam a terra, replantando os bosques do Vale e plantando o alimento do mosteiro. São João Gualberto não só se dedicou ao apostolado religioso e caritativo, como também exerceu fecunda missão social mediante trabalho mais útil, mais sagrado, dedicando-se com os seus monges à agricultura e à silvicultura.

Historiadores e biógrafos de São João Gualberto nos mostram que ele lançou os primeiros germes para o cultivo racional dos bosques de Vallombrosa e apontam os Valombrosanos como precursores da lei agrária; pois eles iniciaram a divisão da propriedade, criaram a burguesia rural, e deram poderoso impulso ao melhoramento das condições sociais do povo.

E, ainda hoje, nos montes que rodeiam o Mosteiro de Vallombrosa, onde São João Gualberto começou os primeiros trabalhos de silvicultura, contemplam-se copadas árvores que fazem a admiração dos estrangeiros e tornam Vallombrosa um dos mais deliciosos lugares europeus de veraneio. Por esta razão em 12 de janeiro de 1952 o Papa Pio XII proclamou São João Gualberto Protetor dos Florestais.

Seu dia se comemora em 12 de Julho, pois foi nesse dia do ano de 1073 que, na idade de 78 anos, São João Gualberto encerrou a sua jornada laboriosa e entregou multiplicado, ao Pai Celeste, o talento que havia recebido.

Resumo do Livro de dom Emiliano Lucchesi O.S.B.V. - São Paulo , 1956