SANTA  ÂNGELA DE FOLIGNO

Nascida em Foligno, perto de Roma, no ano de 1248, a história de conversão e santidade de Ângela é muito animadora para nós, pois tudo indica para a ação do Espírito Santo, que é o real santificador da nossa carne tendida ao pecado e a tentação.

Bela jovem, bem prendada pela natureza, alegre e vaidosa, casou-se com um moço rico da cidade. Desta união nasceram vários filhos, que aos poucos foram morrendo assim como aconteceu com o pai. Ângela que gostava muito de se divertir na sociedade aos quarenta anos parou e questionou-se diante dos acontecimentos e do seu vazio interior.

Registrou a própria Ângela: "Descontente comigo mesma, comecei a pensar seriamente em minha vida. Deus me mostrou os meus pecados e minha alma encheu-se de pavor, prevendo a possibilidade de minha condenação...Pedi a Nossa Senhora que me conduzisse a um Sacerdote esclarecido ao qual pudesse fazer minha confissão geral".

Depois foi em romaria até a cidade de Assis, onde está o túmulo de São Francisco, e ali radicalmente se converteu, destribuiu os bens aos pobres e entrou para a Ordem Terceira Franciscana.

Ao permanecer viúva amou o Crucificado no Mistério de sua Paixão, teve experiência profundas com o Senhor e vivendo os votos de castidade, pobreza e humildade.

A vida de Santa Ãngela, como a dos santos todos, foi selada pela cruz e pela certeza da vitória sobre o Demônio que a tentava na sexualidade e queria vê-la na descrença da misericórdia Divina.

Santa Ângela faleceu no ano de 1309 com a graça de vitórias alcançadas, pois na oração e pelas obras de caridade tudo suportou.