UMA FLOR PARA AFASTAR A TPM

O óleo das sementes da prímula está sendo apontado como remédio para acabar com os transtornos que surgem nas vésperas da menstruação

Os índios americanos consideravam a prímula infalível para evitar infecções nos machucados. Agora, a planta - conhecida por suas flores amarelas, que se abrem ao entardecer — está sendo considerada o melhor recurso da fitoterapia para combater a tensão pré-menstrual, responsável pelas súbitas mudanças de humor e dores no corpo que algumas mulheres experimentam por alguns dias, todo santo mês.

Os médicos já acharam que essas alterações eram mero capricho feminino, mas hoje reconhecem suas raízes fisiológicas. E chegam a uma conclusão preocupante: a TPM atinge cerca de 35% da porção feminina do planeta.

A TPM ainda não teve suas causas desvendadas pelos médicos. Mas, quando o assunto é tratamento, o óleo de prímula é uma das opções que vêm demonstrando ser possível dar um basta no problema. A eficiência da planta foi confirmada na última Conferência Anual da Associação Americana de Farmácia. Um estudo do Centro de Medicina Integrada Cedars-Sinai, da Califórnia, avaliou o uso do fitoterápico em 68 mulheres que se queixavam do distúrbio. No fim de três meses, 61% delas tiveram desaparecimento total dos sintomas e em 23% dos casos houve melhora parcial. Apenas em 16% das pacientes nenhum efeito foi percebido.

A primeira ajuda a equilibrar os hormônios

O segredo do óleo da prímula está nos ácidos graxos poliinsaturados, presentes na sua composição, que não são produzidos naturalmente pelo organismo e precisam ser obtidos na dieta. Deles o mais importante é o chamado ácido gamalinolênico (GLA). "Além de fazer parte da estrutura das membranas celulares, o GLA origina a prostaglandina E1, uma substância que ajuda a equilibrar os hormônios femininos, diminuindo os impactos da TPM", explica a farmacêutica Adriana de Almeida, do laboratório Herbarium, no Paraná.

Nas refeições, esses ácidos graxos essenciais podem ser aproveitados de certos óleos, como o de soja e o de girassol, ou tirados da sardinha, do salmão e dos peixes em geral. A falta desses elementos, aliada a fatores como o estresse, costuma ser desastrosa. "A tensão pré-menstrual deixa muitas mulheres realmente à beira de uma crise nervosa. Por isso, as decisões importantes devem ficar para depois da fase crítica", aconselha a ginecologista Mara Diegoli, que lida com o problema no ambulatório de TPM do Hospital das Clínicas de São Paulo.

O óleo da planta é encontrado em cápsulas

Além de fazer sucesso entre as representantes da ala feminina, a prímula é conhecida por atuar nas inflamações de pele, na artrite e até por ajudar a recuperar o fígado danificado pelo álcool. No Brasil ainda não existem estudos conclusivos sobre a função do ácido gamalinolênico nessas áreas, mas algumas pesquisas demonstram que ele ajuda a amenizar problemas dermatológicos em crianças.

Nos consultórios brasileiros, a principal indicação dos remédios à base da planta é realmente para combater a TPM. Os médicos indicam cápsulas antes das refeições, mas a dosagem pode variar conforme o caso. "Tive melhores resultados com as pacientes que apresentavam sintomas físicos bem intensos", observa a ginecologista Mara Diegoli. Isso não significa que a prímula seja ineficiente contra os ataques de nervosismo — ela parece ser capaz de acalmar os ânimos e trazer de volta o humor.

Saiba identificar os sinais da TPM

  • Alterações físicas: As modificações no organismo variam, mas em geral elas aparecem cerca de uma semana antes da menstruação. Muitas mulheres sentem dores de cabeça, náuseas e cansaço. Nessa fase o corpo retém mais líquidos, ficando inchado e dolorido. As partes mais afetadas são abdome, pernas e seios. 

  • Sinais psicológicos: A irritação ou a ansiedade e a tristeza sem razão aparente são marcas registradas da TPM. Mais sensíveis nesse período, as mulheres caem no choro por qualquer motivo e têm mudanças repentinas de humor.

Veja as dicas para amenizar os sintomas da crise

  • Diminua o sal na comida. Ele retém água no organismo e piora o inchaço.

  • Dê preferência aos alimentos diuréticos, como o chuchu, a melancia e o abacaxi. Ao contrário do sal, eles ajudam a eliminar o excesso de água.

  • Tome menos café. Por ser estimulante, a cafeína potencializa os sintomas da TPM.

  • Faça exercícios físicos, pois eles ajudam a liberar endorfina, substância que atua no organismo provocando bem-estar.

Revista Saúde