Transtornos explosivo da personalidade

Na CID-10 o Transtorno Explosivo da Personalidade aparece como Transtorno de Personalidade Emocionalmente Instável. Aqui, a característica mais marcante é uma tendência a agir impulsivamente, desprezando as eventuais conseqüências do ato impulsivo, juntamente com instabilidade afetiva. Os freqüentes acessos de raiva podem levar à violência ou à explosões comportamentais. Tais crises de agressividade e explosividade podem ser desencadeadas mais facilmente quando as atitudes impulsivas são criticadas ou impedidas pelos outros.

Estes distúrbios são caracterizados pela instabilidade do estado de ânimo com possibilidades de explosões de raiva, ódio, violência ou afeição. A agressão pode ser expressada fisicamente ou verbalmente e as explosões fogem ao controle das pessoas afetadas. Entretanto, tais indivíduos não tem conduta anti-social e, pelo contrário, são simpáticas, bem falantes, sociáveis e educadas quando fora das crises.

A extrema sensibilidade aos aborrecimentos causados pelos pequenos estímulos ambientais produz, nos explosivos, respostas de súbita violência e incontida agressividade. Normalmente chamamos estas pessoa de pavio-curto ou de cinco-minutos. No DSM-III-R a caracterização mais compatível com esta personalidade era o denominado de Distúrbio Explosivo Intermitente.

De acordo com o DSM-III-R, estes indivíduos apresentam episódios de perda de controle sobre os impulsos agressivos resultando em agressões ou destruição de propriedade e, normalmente, a agressividade expressada é totalmente desproporcional aos estressores ambientais que possam tê-la desencadeado. Estes episódios geralmente são seguidos de arrependimentos ou auto-reprovação, os quais são capazes de produzir variados graus de depressão como uma espécie de ressaca moral pelos procedimentos cometidos.

As instabilidade na escolha de objetivos, valores e aspirações profissionais em constante mudança é responsável pela acentuada inconstância no ritmo e estilo e tipo de vida dessas pessoas. O indivíduo pode exibir súbitas mudanças de opiniões e planos acerca da carreira, dos valores e dos tipos de amigos desejáveis.

O Transtorno da Personalidade Borderline (tipo Explosivo) favorece a instabilidade afetiva em conseqüência à uma acentuada reatividade do humor. Este humor disfórico básico dos indivíduos com Transtorno da Personalidade Borderline é caracterizado por períodos de raiva, pânico ou desespero. Esses episódios podem refletir a extrema reatividade do indivíduo a estresses interpessoais. Subjetivamente essas pessoas com Transtorno da Personalidade Borderline podem ser incomodadas por sentimentos crônicos de vazio. Facilmente entediados, podem estar sempre procurando algo para fazer.

Os indivíduos com este transtorno freqüentemente expressam raiva intensa e inadequada ou têm dificuldade para controlar essa raiva. São constantes também o extremo sarcasmo, a persistente amargura ou explosões verbais. A raiva freqüentemente vem à tona quando uma pessoa de sua simpatia é tida por eles como negligente, omisso, indiferente ou prestes a abandoná-lo. Durante períodos de extremo estresse, podem ocorrer ideação paranóide ou sintomas dissociativos transitórios (por ex., despersonalização) mas estes, em geral, têm gravidade ou duração insuficiente para indicarem um outro diagnóstico psiquiátrico.

Ballone GJ - Transtornos da Personalidade, PsiqWeb, internet, disponível em www.psiqweb.med.br/persona/persona.html, atualizado em 2002