PLANTAS  MEDICINAIS  DE  USO  POPULAR (1)

01 - ABACATEIRO

 N.C. Persea americana Mill. ( LAURACEAE)

Árvore mediana de copa bastante densa; folhas simples; inflorescência em panículas; fruto piriforme, é comum nas Américas central e do sul.

P.A. Carboidratos, proteínas, gorduras, taninos, perseitol, metil-chavicol, metil-eugenol, dopamina, esparagina, ácidos málico e acético.

P.U. Frutos, folhas, casca da árvore e sementes.

U.P. O fruto é delicioso, nutritivo, carminativo, contra o ácido úrico. O chá, em D.N. das folhas, cascas da árvore e sementes raladas é diurético, anti-reumático, contra anemia e diarréias.

02 – ABACAXI

N.C. Ananas comosas (L.) Merril (BROMELIACEAE)

Planta arbustiva, geralmente acaule; folhas simples; inflorescência espiciforme; fruto sorose. É comum nas Américas. 

P.A. Carboidratos, proteínas, bromelina, ácidos cítricos, málico e tartárico, pectina, dextrina, serotonina, vitaminas e vários sais.

P.U. O fruto. 

U.P. O fruto é delicioso, estomáquico, carminativo, diurético, contra azia e litíase, solvente do catarro mucoso das vias respiratórias e antinflamatório. O suco em jejum serve contra a neurastenia.

03 - ABÓBORA OU JERIMUM

N.C. Cucurbita pepo L. (CUCURBITACEAE)

Planta rastejante; folhas simples; flores solitárias, unissexuais; fruto peponídeo, muito variável na forma. É comum no Brasil.

P.A. Fitosterina, globulina, fitina, sacarose, destrose, protease, lecitina, vitaminas A, B, C, sais minerais, ácidos oleico, cucurbitacina.

P.U. Frutos, sementes, folhas e flores.

U.P. O fruto é usado cru, as sementes são vermífugas o chá das flores em D.N. é estomáquico, antinflamatório dos rins, fígado, baço e antitérmico. O sumo das folhas verdes, pisadas é usado para queimaduras e erisipela.

04 – ALECRIM

N.C. Rosmarinus officinalis L. (LABIATAE - LAMIACEAE)

Subarbusto ramificado, olente; folhas sésseis, opostas, lineares; flores diminutas, bilabiadas, em cimeiras. Originário da Europa.

P.A. Pineno, canfeno, borneol, cineol, lineol, taninos e óleos.

P.U. Folhas e sumidades floridas.

U.P. O chá deste material é estimulante digestivo, antiespasmódico e contra reumatismo articular. Em alta dose é tóxico e abortivo. Usa- se em banhos para lavar feridas; como infusão e em emplastros para contusões. O pó das folhas secas é cicatrizante.

05 - ALECRIM DE ANGOLA

N.C. Vitex Agnus-castus L. (VERBENACEAE)

Arbusto bastante ramificado; folhas digitadas, opostas; flores labiadas, violáceas, em cachos terminais. Originários da África. 

P.A. Cineol, pineno, lineol e vitricina.

P.U. Folhas.

U.P. O chá das folhas, em D.N., é antiespasmódico. Antisséptico, diurético, carminativo e contra dores de estômago e de cabeça. 

06 - ALFACE

N.C. Lactuca sativa L. (COMPOSITAE)

Planta herbácea de caule carnoso e esverdeado: folhas simples; flores amareladas, em capítulo. Originária da Ásia. 

P.A. Lactucina, manitol, ácido lactúcico, oxálico, asparagina, carboidratos, sais minerais e vitaminas. 

P.U. Folhas, talo e raiz.

U.P. As folhas são usadas em saladas e são levemente laxantes, diuréticas, anti-ácidas e contra reumatismos. O suco cru e o chá das folhas, talos e raízes, em D.N. são soníferos, calmantes do estômago, do sistema nervoso, béquicos e para icterícia. 

07 - ALFACE D'AGUA, MURURÉ PAGÉ

N.C. Pistia stratiotes L. (ARACEAE)

Planta herbácea, aquática; folhas simples, espiraladas; inflorescência espádice amarelado. Comum nas Américas Central e do Sul.

P.A. Nitrato de potássio, sais de cálcio e fósforo.

P.U. Folhas. 

U.P. O chá das folhas, em D.N., é diurético, contra hematúria, expectorante, antidesintérico, anti-hemorroidal e antidiabético. Em banhos, é desinflamatório de erisipela. 

08 - ALFAVACA

N.C. Ocimum basilicum L. (LABIATAE - LAMIACEAE)

Planta arbustiva, ramificada, de folhas simples e flores labiadas, em cachos terminais, espiciformes. Originária da Ásia. 

P.A. Timol, estragol, metilchavicol, linalol, Cânfora e taninos. 

P.U. Folhas. 

U.P. As folhas são usadas normalmente como condimento. O chá, em D.N., é estimulante digestivo, anti-espasmódico gástrico, galactógeno, béquico e anti-reumático.

09 - ALFAZEMA

N.C. Lavandula spica L. ( LABIATAE - LAMIACEAE)

Subarbusto de ramos tomentosos; folhas inteiras, lineares; flores azuladas, em espigas terminais. Originária da Europa.

P.A. Geraniol, furfurol, linalol, cariofileno e cumarina. 

P.U. Folhas. 

U.P. O chá das folhas, em D.N., é tônico nervoso, digestivo, estimulante, antiespasmódico, anti-emético e anti-microbiano.

10 - ALGODOEIRO

N.C. Gossypium arboreum L. (MALVACEAE)

Arbusto ramificado; folhas longo-pecioladas, palmatilobadas; flores solitárias, amareladas. Originário da Ásia.

P.A. Gossipol, furfurol, acetovanilona, betaina, fitosterol, serotonina, oleina e ácidos palmítico, esteárico, aráquico e pectínico.

P.U. Casca da raiz, folhas e sementes.

U.P. O óleo das sementes além de alimentício é galactagogo. O chá da casca da raiz e folhas, em D.N., é diurético, anti-asmático, antidesintérico, anti-anêmico, hemostático uterino, e para infecções renais. O sumo das folhas é vulnerário e alivia queimaduras.

11 – ALHO

N.C. Allium sativum L. ( LILIACEAE)

Planta herbácea, bulbosa; folhas subuladas, fistulosas; inflorescência em umbela longo-pedunculada de flores alvacentas. Originário da Ásia, de onde emigrou para o mundo inteiro. 

P.A. Aliicina, alinasa, inulina, nicotinamida, galantamina, ácidos fosfórico, sulfúrico, vitaminas A, B e C, proteínas e sais minerais. 

P.U. Os bulbilhos. 

U.P. Como condimento é um poderoso desinfetante pulmonar e intestinal, diurético, expectorante e contra picadas de insetos. O chá em D.N. é anti-séptico pulmonar, anti-asmático, anti-reumático, carminativo, cicatrizante de ulceras gástricas e hipotensor. 

12 - AMOR CRESCIDO

N.C. Portulaca pilosa L. (PORTULACACEAE)

Planta herbácea, carnosa, prostrada; folhas carnosas, lanceoladas; flores vermelhas, em cachos terminais. Comum nas Américas. 

P.A. Mucilagem vitaminas A, B1, B2 e C. 

P.U. As folhas. 

U.P. O chá das folhas, em D.N. é hepato-protetor, diurético, anti-diarrêico. As folhas contusas, em emplastro, servem para queimaduras, erisipelas e ferimentos.

13 – ANDIROBA. 

N.C. Carapa guianensis. Aubl. (MELIACEAE) 

Árvore com mais de 15m de altura; folhas compostas e flores solitárias axilares, amarelo-avermelhadas. Comum na América latina. 

P.A. Carapina, ácidos esteárico, mirístico, oleico, palmítico, linoleico, taninos e epoxiazadiradiona. 

P.U. Casca da árvore, folhas e óleo das sementes. 

U.P. O chá das cascas e das folhas, em D.N. é febrífugo, anti-reumático e antelmíntico. O óleo em fricções para erisipela e reumatismo, é usado normalmente.

14 - APII, CAAPIÁ, CONTRA ERVA. 

N.C. Dorstenia asaroides Gard. (MORACEAE) 

Erva de caule rizomático; folhas simples, longo-pecioladas; flores simples, unissexuais, reunidas no mesmo capítulo. O gênero é bastante comum no Brasil. 

P.A. Dorstenina, caapina, ácido dorstênico e taninos. 

P.U. Raízes. 

U.P. O chá da raiz, em D.N., é digestivo, béquico, diurético, sudorífico, anti-febril, anti-diarrêico, anti-anêmico, contra bronquites e contra infecções gástricas e das vias respiratórias. 

15 - ARAPABACA, ERVA LOMBRIGUEIRA. 

 N.C. Spigelia anthelmia L. (LOGANIACEAE). 

Erva anual, ereta; folhas simples, Opostas; flores diminutas, violáceas, em espigas terminais. Comum na Amazônia. 

P.A. Espigelina. 

P.U. Toda a planta. 

U.P. O chá da planta, em D.N., é poderoso vermífugo e pode ser tóxico, em doses elevadas. Consta que as folhas agem como inseticidas, onde são colocadas. 

16 - ARNICA. 

N. C. Arnica montana L. (COMPOSITAE- ASTERACEAE) 

Planta herbácea, rizomática; folhas simples, rosuladas; flores amareladas, em capítulo. Originária da Europa. 

P.A. Arnicina e citisina. 

P.U. Toda a planta. 

U.P. A tintura da planta serve para contusões, externamente; internamente, é cardiotônica e estimulante do sistema circulatório, nas apoplexias. O chá das folhas e raízes, em D.N., é antiespasmódico e febrífugo. 

17 – BABOSA. 

N.C. Aloe barbadensis Mill. (LILIACEAE) 

Planta herbácea, carnosa, estolonífera; folhas sub-cilíndricas, carnosas; flores amarelo-esverdeadas, em racemos terminais. Originária da África do Sul. 

P.A. Barbalodina, aloina, aloquinodina, emodina, aloetina, ácido pícrico, resinas, vitaminas E e C. 

P.U. As folhas. 

U.P. O suco das folhas contusas é vulnerário, anti-oftálmico, contra as inflamações da pele, queda de cabelo, queimaduras e eczemas. 

18 – BANANEIRA. 

N.C. Musa x paradisiaca L. (MUSACEAE) 

Planta rizomática, com pseudo-caule formado pelas bainhas invaginantes das folhas; folhas simples, longo-pecioladas, grandes; flores em espigas esbranquiçadas, cobertas por espatas carnosas. Sudeste da Ásia. 

P.A. Carboidratos, proteínas, sais minerais, ácidos tânicos, acético, gálico, málico, dopamina, epinefrina, serotonina, tiramina e vitaminas. 

P.U. O fruto e a seiva do pseudo-caule. 

U.P. O fruto além de alimento, combate a nefrite, hidropisia, inflamação do fígado, acidez gástrica e previsão de ventre. A seiva com açúcar serve para a tosse. 

19 - BAUNlLHA. 

N.C. Vanilla planifolia Andr. (ORCHIDACEAE) 

Arbusto escandente, epifítico, com raiz adventícia; folhas alternas, sésseis; inflorescência em racemos de flores amareladas. É comum na América tropical. 

P.A. Vanilina, piperonal, metilchavicol, ácidos vanílico e benzóico. 

P.U. Os frutos. 

U.P. A vanilina dos frutos é condimento. O chá ou tintura dos frutos são cardiotônicos, digestivos, carminativos, contra histerismo, anemia e afecções nervosas.         

20 – BETERRABA

N.C. Bera vulgaris L. (CHENOPODIACEAE)

Planta herbácea, acaule, de raiz tuberosa e fusiforme; folhas basilares, longo-pecioladas; inflorescência em glomérulos axilares 0u terminais de flores esverdeadas. Originária da Europa. 

P.A. Betaina, asparagina, vanilina, rafanol, sais minerais e vitaminas A, B1, BZ e C. 

P.U. A raiz. 

U.P. O tubérculo é alimentício. O suco cru é anti-anêmico, tônico cardíaco, hepato-protetor, diurético e anti-reumático.