Picão

bidens pilosa

Partes usadas: toda a planta.

Família: compostas.

Características: herbácea que atinge até 60 cm de altura, de folhas lanceoladas com os bordos serreados e flores amarelas. É também conhecida como carrapicho, erva-picão, gariofilata, guambu, macela-do-campo, picão-preto e piolho-de-padre.

Preparo e dosagem:

  • Infusão (cólicas menstruais): 1 xíc. de cafezinho da planta seca picada em 1/2 l de água, tomar 1 xíc. de chá de 4 em 4 horas.

  • Tintura: 1 xíc. de cafezinho da planta fresca para 5 xíc. de álcool, tomar 10 gotas em água 2 vezes ao dia (cólicas) ou aplicar em massagens locais (reumatismo/artrose).

  • Pó: colocar 1 colher das de café do pó em água ou suco de frutas para cada dose a ser tomada, tomar 3 a 4 vezes ao dia (artrose).

  • Decocção (uso externo): cozinhar a planta inteira e despejar o chá morno numa vasilha, colocar os pés ou mãos dentro durante 20 minutos, 2 vezes ao dia. Ou usá-lo sob a forma de compressas, 2 vezes ao dia (reumatismo e artrose).

  • Outros usos: apresenta atividade contra insetos hemípteros (precocenos).

Princípio ativo: terpenos, carotenóides, glicosídios, fitosteróides, poliacetilenos e ácido nicotínico.

Propriedades: vulnerária, antidesentérica e hepática.

Indicações: muito usado na forma de chá para combater icterícia e hepatite, anti-reumática (uso externo), antidiurético, febrífuga, antiinflamatória, carminativa, emanagogo, tônica, útil contra resfriados e para cólicas menstruais. Tanto para uso interno como para banhos, o picão é muito conhecido pelos que procuram nas plantas o remédio.