Dente-de-leão

taraxacum officinale, taraxacum dens leonis

Partes usadas: folhas e raiz.

Família: compostas.

Características: possui caule ereto e folhas verde-escuras dentadas cujas sementes possuem prolongamentos plumosos. Também conhecida como leontodonte, taraxaco e taraxacum.

Princípio ativo: esteróides, ácido caféico, taraxacosídeo, pectina, vitaminas A, B, C e D, resinas, mucilagens e outros.

Propriedades: é depurativa, hepática, diurética, antiinflamatória, aperitiva, tônico estomacal, colerético e laxante suave.

Indicações: por suas propriedades tônicas e digestivas, essa planta é especialmente útil em casos de pessoas nervosas, quando a ansiedade impede a boa digestão, e para certos casos de anemia, quando o problema maior está com a dificuldade do organismo em aproveitar o alimento ingerido. É muito eficaz no tratamento de problemas do fígado, inclusive cirrose no início.