Cavalinha

rabo de cavalo, cauda de cavalo, erva carnuda, equisseto
equisetum arvense

Por conter grande quantidade de silício, é uma excelente mineralizante, sendo boa para problemas nos ossos, como osteoporose; é conhecida também como erva da terceira idade, pois além dos ossos, protege também quem tem problemas de próstata.Diurética e anti-úrica, a cavalinha é usada popularmente para tratar de retenção e irritação das vias urinárias (rins e bexiga), anemias, hemorróidas, hemorragias nasais, inflamações de útero, fraturas e descalcificação de dentes e ossos, sob forma de infusão (2 a 3 xíc/dia), auxilia no tratamento de hemorragias ( sob forma de vapor ou compressas)..Sua utilização é sob forma de chá, feita com infuso (ferve-se primeiro a água, coloca-se a erva num recipiente e joga a água fervente por cima, abafando antes de tomar pelo menos por cinco minutos) de 2 colheres de sopa da erva picada para 500 ml de água. 

Em infusão, combate a celulite; ferva 30 gs da erva (caules estéreis) em 2 litros de água por 15 minutos. Coe e despeje na banheira. Tome banho de imersão por 20 minutos. Repita 2 ou 3 vezes por semana.Uma infusão mais forte aplicada com bandagens, ou mesmo um cataplasma da erva, aplicada em locais do corpo propensos a celulite, faz verdadeiras maravilhas.A cavalinha é ainda excelente tônico para peles oleosas.

Usa-se contra transpiração excessiva nos pés, sob a forma de tintura, com banhos preparados com a planta.