Angélica
angélica silvestris ou officinalis

 

Partes usadas: raiz, folhas tenras e sementes.

Família: umbelíferas.

Características: herbácea de raiz espessa, caule oco e cilíndrico. Alcança até 2 metros de altura. Suas folhas são verde-claras, brilhosas e suas flores brancas ou esverdeadas. É também conhecida como angélica-da-boêmia, angélica-do-jardim, polianto entre outros nomes.

Dica de cultivo: prefere solo seco, pobres, profundos e permeaveis com iluminação de meia-sombra. O plantio é feito por intermédio de sementes em sementeiras ou pela divisão de raízes. Observar o espaçamento de 0,4 x 0,5m entre cada planta.

Principio ativo: óleos essenciais, angelicina e ácidos orgânicos.

Propriedades: é uma planta que fortalece o estômago, é tônica, depurativa e, em casos de febre, provoca o suor.

Indicações: é útil nos casos de depressão, neurose e debilidade nervosa. Combate a falta de apetite e a enxaqueca.

Toxicologia: possui um elevado teor alcoólico.