UFOLOGIA  

 



autor:
padre Quevedo

fonte:
boletim  Clap

 

    Evidentemente, em sã filosofia, que no imenso cosmos tem que haver muitos planetas habitados por seres racionais. Mas teologicamente não teria sentido que tais extraterrestres (ETs) se comunicassem conosco, a não ser (talvez se comprove no futuro!) por simples mostrar sua existência.
    Hão-se identificado e explicado como sendo da nossa Terra muitos casos que a imaginação popular e de muitos fanáticos considerou erradamente como naves extraterrestres. Além de inumeráveis fraudes* mais ou menos engenhosas inclusive com simples reflexos na vidraça da janela habilmente fotografados, em uns casos provou-se que se tratava de defeitos na filme fotográfico; em outros casos eram satélites artificiais fora de uso fragmentados e incandescentes girando na atmosfera; em outros casos tratava-se de poeira levada pelo vento em experiências de explosão atômica; protótipos de aviões "top secret" depois abandonados; globos sonda estratosféricos vistos da Terra já de noite mas eles a enorme altura ainda iluminados pelo luz do sol, fotografados com telescópio globos para pesquisa das radiações cósmicas nas capas superiores da atmosfera; aglomerados de animais fosforescentes sendo que na noite 

 

perde-se a relação de distância;    explosão de gases desprendidos por aviões; nuvens de sódio em experiências atmosféricas, as chamadas nuvens lenticulares; cometas e meteoritos, reflexos do sol nos cristais de gelo da atmosfera chamados paraélios; interação dos gases de um míssil com os fragmentos de gelo na alta atmosfera refletindo a luz solar e empurrados pelo vento; o planeta Vênus; reflexos nas camadas da atmosfera de simples faróis de carros; descargas elétricas pelo atrito de rocas basálticas, etc, etc.
Há outros muitos casos nos que não foi possível nem houve condições de verificar de que se tratava. O cientifico, pois, está expresso no próprio nome a que corresponde a sigla:OVNI, "Objeto Voador Não Identificado (ou UFO, em inglês, "Unknown Flying Objet", com o mesmo significado).
    Mas nunca, ninguém demonstrou, contra o que se espalha, que sejam naves extraterrestres!
    Há numerosas revistas especializadas para ufólogos, entre as que podemos destacar "Flying Saucer Review", revista inglesa publicada bimestralmente, em Londres; e "OVNI Investigator", publicada em Norte-América pelo "Comité de Investagação Nacional sobre os Fenômenos Aéreos".