MISSA  DE

AÇÃO  DE  GRAÇAS

RITOS INICIAIS

1. MOTIVAÇÃO

Com.

Irmãos e irmãs, celebremos na fé e na alegria esta eucaristia! Pois, é através da eucaristia que nós podemos render graças ao Pai do céu de maneira perfeita, uma vez que o próprio Cristo aqui agradece e louva o Pai por nós. Temos tantos motivos para agradecer a Deus: a vida que nos deu, a salvação que nos ofereceu, a presença de Nossa Senhora, a igreja, os sacramentos e todas as graças e favores que ele semeia em nossa caminhada. Cada um pense um momento nos motivos pessoais que tem para dar graças a Deus. 

2. CANTO DE ENTRADA: Deixa a luz do céu entrar

Tu anseias, eu bem sei, por salvação, tens desejo de banir a escuridão. 

Abre, pois, de par em par teu coração e deixa a luz do céu entrar.

Deixa a luz do céu entrar. Abre bem as portas do teu coração. E deixa a luz do céu entrar. 

Cristo, a luz do céu, em ti quer habitar, para as trevas do pecado dissipar, 

teu caminho e coração iluminar e deixa a luz do céu entrar.

Que alegria andar ao brilho dessa luz. Vida eterna e paz no coração produz.

Oh! Aceitar agora o salvador Jesus. E deixa a luz do céu entrar.

3. ACOLHIDA

Cel.

Bem-vindos, irmãos e irmãs, a este encontro de ação de graças! Juntos, iniciemos em nome da Santíssima Trindade:

Todos

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Cel.

Demos graças ao Senhor, pois ele é bom, eterno é seu amor por nós! 

Todos

O Senhor  fez por nós maravilhas! Bendito seja o nome do Senhor!

Cel.

Que a graça de Deus, nosso Pai, o amor de Cristo, nosso libertador e a comunhão do Espírito Santo, nosso consolador, estejam sempre conosco!

Todos

Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

4. ATO PENITENCIAL

Com.

A vivência do amor é importante para a sobrevivência do espírito.

Leitor

É através do amor de mãe que sobrevivemos às dificuldades, superamos às injustiças e aprendemos a crer em Deus nosso Senhor.

Com.

Cantemos pedindo que o Senhor nos perdoe dos nossos pecados e nos faça viver seu plano de amor.

6. CANTO PENITENCIAL: Piedade

Senhor, que viestes salvar, os corações arrependidos

Piedade, piedade, piedade de nós

Ó Cristo, que viestes chamar, os pecadores humilhados

Piedade, piedade, piedade de nós

Senhor, que intercedeis por nós, junto a Deus pai que nos perdoa

7. CANTO DE LOUVOR: Glória 

Glória, glória. Ao Pai criador, ao Filho redentor e ao Espírito glória.(bis)

Ao Pai criador do mundo, ao Filho redentor dos homens

e ao Espírito de amor demos sempre glória. (bis)

8. OREMOS

Cel.

Ó Deus, que sempre escutais vossos filhos e filhas quando padecem tribulações, nós vos damos graças pela vossa bondade e vos pedimos humildemente que sejamos livres de todos os males, e vos possamos servir com alegria. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. 

Todos

Amém. 

LITURGIA   DA   PALAVRA

Com.

(N.) analisa as relações fundamentais da família e nos mostra a necessidade de vivermos no amor!

9. PRIMEIRA LEITURA: Carta aos Efésios  (6, 1 - 4)

Leitor

Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. ”Honre seu pai e sua mãe” é o primeiro mandamento, e vem acompanhado de uma promessa: “para que você seja feliz e tenha vida longa sobre a terra”. Pais, não dêem aos filhos motivo de revolta contra vocês; criem os filhos, educando-os e corrigindo-os como quer o Senhor. - Palavra do Senhor.

Todos

Graças a Deus.

10. CANTO DE MEDITAÇÃO: Amar-te mais

Envia teu espírito, Senhor, e renova a face da terra!(bis)

Bendize minh’alma ao Senhor! Senhor, meu Deus, como és tão grande!

Como são numerosas tuas obras, Senhor, a terra está cheia de tuas criaturas. 

Seja ao Senhor eterna glória, alegre-se ele em suas obras!

Que o meu canto ao Senhor seja agradável, é nele que está minha alegria.

11. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Com.

Deus conhece nosso coração. É pelas obras de bondade que demonstramos nossa fé de cristãos. Cantemos acolhendo Jesus no santo evangelho.

 

Alê! Alê! Aleluia! Alê! Alê! Aleluia!

Alê, alê, aleluia! Alê, aleluia! (bis)

 Vamos ouvir, aleluia! Jesus falar, aleluia!

Evangelho, aleluia! Alê, vai nos libertar! 

 

Cel.

O Senhor esteja convosco

Todos

Ele está no meio de nós

Cel.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (6, 43 - 45)

Todos

Glória a vós, Senhor!

Cel.

"Não existe árvore boa que dê frutos ruins, nem árvore ruim que dê frutos bons; porque toda árvore é conhecida pelos seus frutos. Não se colhem figos de espinheiros, nem se apanham uvas de plantas espinhosas. Homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coração, mas o homem mau tira do seu mal coisas más, porque a boca fala daquilo de que o coração está cheio.  -  Palavra da salvação

Todos

Glória a vós, Senhor!

12. HOMILIA

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

Com.

Oremos pedindo a Deus Pai que dê paz, saúde, alegria e muitos anos de vida para (N.) e cubra de luz a todos aqui presentes: filhos, netos, genro, noras, parentes e amigos.

Leitor

Senhor, continua derramando tuas benções sobre seu(sua) filho(a) (N.), renovando sua fé em seu amor.

Todos

Senhor, escutai a nossa prece.

Leitor

Senhor, daí força e saúde para seu(sua) filho(a) (N.).

Todos

Senhor, escutai a nossa prece.

Leitor

Fortalecei Senhor todas pessoas aqui presentes, para que vivam no teu amor.

Todos

Senhor, escutai a nossa prece.

Leitor

Fazei-nos zelosos e perseverantes na oração que converte nosso coração e nos faz construtores de um mundo novo.

Todos

Senhor, escutai a nossa prece.

LITURGIA EUCARÍSTICA

14. CANTO DAS OFERENDAS: Sempre fica

Fica sempre um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas

nas mãos que sabem ser generosas.

 Dar do pouco que se tem, ao que tem menos ainda

enriquece o doador, faz su’alma ainda mais linda.

Dar ao próximo alegria, parece coisa tão singela

 aos olhos de Deus, porém, é das artes a mais bela.

Cel.

Orai, irmãs e irmãos, para que, o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

Todos

Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para o nosso bem e de toda a santa igreja.

Cel.

Dai-nos, ó Deus, usar os vossos dons servindo-vos com liberdade, para que, purificados pela vossa graça, sejamos renovados pelos mistérios que celebramos em vossa honra. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos

Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA

Cel.

O Senhor esteja convosco.

Todos

Ele esta no meio de nós.

Cel.

Corações ao alto.

Todos

O nosso coração está em Deus.

Cel.

Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

Todos

É nosso dever e nossa salvação.

Cel.

Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Pai misericordioso e Deus fiel. Vós destes vosso filho Jesus Cristo, nosso Senhor e redentor. Ele sempre se mostrou cheio de misericórdia pelos pequenos e pobres, pelos doentes e pecadores, colocando-se ao lado dos perseguidos e marginalizados. Com a vida e a palavra anunciou ao mundo que sois pai e cuidais de todos como filhos e filhas. Por esta razão, com todos os anjos e santos, nós vos louvamos e bendizemos, e proclamamos o hino de vossa glória cantando a uma só voz.

16. SANTO: Anjos no céu

Os anjos lá no céu, em coro cantam nas alturas

que o meu Senhor é santo. A todas as criaturas.

 Santo, santo, santo é o Senhor.

Deus do universo criador do céu, mar e terra.

Todos cantam seu louvor. (bis)

Cel.

Na verdade, vós sois santo e digno de louvor, ó Deus, que amais os seres humanos e sempre os assistis no caminho da vida. Na verdade, é bendito o vosso Filho, presente no meio de nós, quando nos reunimos por seu amor. Como outrora aos discípulos, ele nos revela as escrituras e parte o pão para nós.

Todos

O vosso Filho permaneça entre nós!

Cel.

Nós vos suplicamos, Pai de bondade, que envieis o vosso Espírito Santo para santificar estes dons do pão e do vinho, a fim de que se tornem para nós o corpo e o sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

Todos

Mandai o vosso Espírito Santo!

Cel.

Na véspera de sua paixão, durante a última ceia, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo: tomai, todos, e comei: isto é o meu corpo, que será entregue por vós. Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomando o cálice em suas mãos, vos deu graças novamente e o entregou a seus discípulos, dizendo: tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu sangue, o sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim. Eis o mistério da fé!

Todos

Anunciamos Senhor a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição, vinde Senhor Jesus.

Cel.

Celebrando, pois, ó Pai santo, a memória de Cristo, vosso filho, nosso salvador, que pela paixão e morte na cruz fizestes entrar na glória da ressurreição e colocastes à vossa direita, anunciamos a obra do vosso amor até que ele venha, e vos oferecemos o pão da vida e o cálice da bênção. Olhai com bondade para a oferta da vossa igreja. Nela vos apresentamos o sacrifício pascal de Cristo que vos foi entregue. E concedei que, pela força do espírito do vosso amor, sejamos contados, agora e por toda a eternidade, entre os membros do vosso Filho, cujo corpo e sangue comungamos.

Todos

Aceitai, ó Senhor, a nossa oferta!

Cel.

Senhor Deus, conduziu a vossa igreja à perfeição na fé e no amor, em comunhão com o nosso papa (N.), o nosso bispo (N.), com todos os bispos, sacerdotes e diáconos e todo o povo que conquistastes.

Todos

Confirmai o vosso povo na unidade!

Cel.

Dai-nos olhos para ver as necessidades e os sofrimentos dos nossos irmãos e irmãs; inspirai-nos palavras e ações para confortar os desanimados e oprimidos; fazei que, a exemplo de Cristo e seguindo o seu mandamento, nos empenhemos lealmente no serviço a eles. Vossa igreja seja testemunha viva da verdade e da liberdade, da justiça e da paz, para que toda a humanidade se abra à esperança de um mundo novo.

Todos

Ajudai-nos a criar um mundo novo!

Cel.

Lembrai-vos dos nossos irmãos e irmãs  que adormeceram na paz do vosso Cristo, e de todos os falecidos, cuja fé só vós conhecestes: acolhei-os na luz da vossa face e concedei-lhes, no dia da ressurreição, a plenitude da vida.

Todos

Concedei-lhes, ó Senhor, a luz eterna!

Cel.

Concedei-nos ainda, no fim da nossa peregrinação terrestre, chegarmos todos à morada eterna, onde viveremos para sempre convosco. E em comunhão com a bem-aventurada Virgem Maria, com os apóstolos e mártires e todos os santos, vos louvaremos e glorificaremos por Jesus Cristo, vosso filho.

Todos

Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre. Amém.

17. PAI NOSSO

Todos

Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido; e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. 

Cel.

Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudando-nos pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo salvador.

Todos

Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

18. CANTO DA PAZ:  Quero te dar a paz

Quero te dar a paz do meu Senhor com muito amor. (bis)

Na flor vejo manifestar o poder da criação,

nos teus lábios eu vejo estar o sorriso de um irmão.

Toda vez que te abraço e aperto a sua mão,

sinto forte o poder do amor dentro do meu coração.

Deus é pai e nos protege, Cristo é filho e salvação,

Santo Espírito consolador, na Trindade somos irmãos.

Toda vez que te abraço e aperto a sua mão,

sinto forte o poder do amor dentro do meu coração. 

19. CORDEIRO DE DEUS

Cel.

Felizes os convidados para a ceia do Senhor! Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!

Todos

Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma só palavra e serei salvo!

20. CANTO DA COMUNHÃO: A barca

Tu te abeiraste da praia, não buscaste nem sábios nem ricos;

somente queres que eu te siga.

 Senhor, tu me olhaste nos olhos, a sorrir, pronunciaste meu nome,

lá na praia, eu larguei o meu barco, junto a ti buscarei outro mar.

 Tu sabes bem que em meu barco, eu não tenho nem ouro nem espadas,

somente redes e o meu trabalho.

 Tu, minhas mãos solicitas; meu cansaço, que a outros descanse;

amor que almeja seguir amando.

Tu, pescador de outros lagos, ânsia eterna de almas que esperam,

bondoso amigo que assim me chamas.

21. CANTO DE AÇÃO DE GRAÇA: Obrigado Senhor

Obrigado, Senhor, porque és meu amigo.

Porque sempre comigo tu estás a falar.

No perfume das flores, na harmonia das cores

e no mar que murmura o teu nome a rezar. 

Escondido tu estás no verde das florestas, 

nas aves em festa e no sol a brilhar, 

na sombra que abriga, na brisa amiga, 

na fonte que corre ligeira a cantar chuá, chuá. 

Te agradeço ainda porque na alegria

ou na dor de cada dia posso te encontrar. 

Quando a dor me consome, murmuro o teu nome 

e mesmo sofrendo, eu posso cantar.

RITOS   FINAIS

22. AGRADECIMENTOS

23. BENÇÃO FINAL

Cel.

O Senhor esteja convosco.

Todos

Ele está no meio de nós.

Cel.

Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.

Todos

Amém.

24. CANTO FINAL: Utopia

Quando o dia da paz renascer, quando o sol da esperança brilhar, eu vou cantar!

Quando o povo nas ruas sorrir, e a roseira de novo florir, eu vou cantar!

Quando as cercas caírem no chão, quando as mesas se encherem de pão eu vou cantar!

Quando os muros que cercam os jardins destruídos, então os jasmins vão perfumar!

Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada de novo.

No olhar do homem a certeza do irmão: reinado do povo.

Quando as armas da destruição, destruídas em cada nação, eu vou sonhar!

E o decreto que encerra a opressão, assinado só no coração vai triunfar!

Quando a voz da verdade se ouvir, e a mentira não mais existir, será, enfim, tempo novo de eterna justiça

sem mais ódio, sem sangue ou cobiça: via ser assim!