Custa tanto...

Custa tanto ser uma pessoa plena, que muito poucos são aqueles que

têm a coragem de pagar o preço... É preciso abandonar por completo

a busca da segurança e correr o risco de viver com os dois braços. 

É preciso abraçar o mundo como um amante.

É preciso aceitar a dor como condição de existência.

É preciso cortejar a dúvida e a escuridão como preço do conhecimento.

É preciso ter vontade obstinada no conflito, mas também uma capacidade

de aceitação total de cada conseqüência do viver e do morrer.