DIÁCONOS  PERMANENTES

QUEM SÃO?

Os diáconos são homens casados ou celibatários que, chamados para seguir Jesus Cristo Servidor, recebem o sacramento da ordem do diaconato através da imposição das mão do bispo para exercer o tríplice ministério:

-da caridade

-da palavra

-da liturgia

Na Igreja católica o sacramento da ordem é exercido em três graus.

"Os diáconos são, de forma muito privilegiada, sinais do Senhor Jesus que "não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos" (Mt. 20,28). Seu serviço será o testemunho evangélico em face de uma história em que a iniqüidade se faz cada vez mais presente e se esfria a caridade (cf. Mt. 24, 12).

Para uma nova evangelização que, pelo serviço da Palavra e a doutrina social da Igreja, responda às necessidades de promoção humana e vá gerando uma cultura de solidariedade, o diácono permanente, por sua condição de ministro ordenado e inserido nas complexas situações humanas, tem um amplo campo de serviço em nosso continente". (Documento de santo Domingo, 76)

O diácono permanente dá testemunho de vida em comunhão, de forma privilegiada, a partir de sua família e ambiente de trabalho. Essa comunhão se prolonga na vida eclesial com os animadores do povo de Deus, com o bispo e com o presbitério. Contribui, de forma muito própria, para a construção da civilização do Amor através da vivência evangélica da ordem sagrada do serviço, na tríplice realidade.

"Queremos reconhecer nossos diáconos mais pelo que são do que pelo que fazem".

"Queremos acompanhar a nossos diáconos no discernimento para que tenham uma formação inicial e permanente, adequada à sua condição".

"Continuaremos nossa reflexão sobre a espiritualidade própria dos diáconos fundamentada em "Cristo Servo", para que vivam com profundo sentido de fé, sua entrega à igreja e sua integração com o presbitério diocesano".

"Queremos ajudar os diáconos casados que sejam fiéis à sua dupla sacramentalidade: do matrimônio e da ordem, e para que suas esposas e filhos vivam e participem com eles na diaconia. A experiência de trabalho e seu papel de pais e esposos constituem-nos colaboradores muito qualificados para abordar diversas realidades emergentes em nossas Igrejas particulares". Propomo-nos criar os espaços necessários para que os diáconos colaborem na animação dos serviços na Igreja, descobrindo e promovendo líderes, estimulando a corresponsabilidade de todos para uma cultura de reconciliação e solidariedade. Existem situações e lugares, principalmente nas zonas rurais e afastadas e nas grandes áreas urbanas densamente povoadas, onde somente através do diácono um ministro ordenado se faz presente". (Documento de são Domingo, 77)

O DIACONATO NAS DIRETRIZES DA IGREJA NO BRASIL

"Os diáconos permanentes, nas Dioceses onde exercem o seu ministério, contribuem de maneira significativa para a tarefa da evangelização. Há que reconhecer o amplo campo de seu serviço. A geração de um "cultura de solidariedade, fundamentada no testemunho de comunhão e caridade". Para o melhor desempenho desta tarefa, a Igreja espera que cresça seu número e que eles se empenhem cada vez mais na evangelização. Precisam, também eles, como todos os ministros ordenados, aprofundar a vivência da espiritualidade cristã, fortalecer seu compromisso evangelizador, aprimorar sua formação teológica e pastoral, e viver seu compromisso com o serviço à comunidade. É necessário grande empenho de Bispos e padres para a articulação dos diáconos permanentes com o presbitério." (Diretrizes gerais da ação evangelizadora da Igreja do Brasil - nº 328)

O DIACONATO NA TRADIÇÃO E NO MAGISTÉRIO DA IGREJA

"É preciso que vocês, diáconos, visitem os pobres e levem ao conhecimento do Bispo aqueles que estão necessitados". (Diascalia Apostolorum, III Const. 13,7)

No grau inferior da hierarquia estão os diáconos, que recebem a imposição das mãos não para o sacerdócio, e sim para o ministério". (Lumen Gantium 29)

"O diácono, colaborador do bispo e do presbítero, recebe uma graça sacramental própria. O carisma do diácono, sinal sacramental de "Cristo Servo", tem uma grande eficácia para a realização missionária com visitas à libertação integral do homem". (Documento de Puebla, 697)

A restauração do diaconato permanente pode ser considerada como um valioso dom do Espírito Santo à Igreja de nosso tempo.

Ao prová-lo, o Concílio Vaticano II, atento aos sinais dos tempos, às exigências pastorais contemporâneos, e fiel à riqueza ministerial da igreja, abre a porta para um ministério que certamente contribuirá para uma pastoral mais eficaz, e a uma maior presença servidora do Povo de Deus no mundo.

Na Igreja do Brasil há 850 diáconos permanentes. Aproximadamente 550 se preparam para receber a ordenação diaconal.

ORAÇÃO DO DIÁCONO

Jesus Cristo, Irmão, Mestre e Senhor

Enviado do Pai e Diácono dos Irmãos, ensina-me a ser livre para amar e servir a família,

a comunidade, os pobres.

Espírito Santo, abre meu coração para acolher a Palavra e assumir a ação evangelizadora da Igreja através do Serviço, do diálogo, do Anúncio e do Testemunho da Comunhão.

Maria, Mãe de Jesus e Modelo da Igreja servidora. Ajuda-me a trabalhar para construir, com minha família, meu irmãos e irmãs o Reino de Deus entre nós.

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL

SVM - Setor Vocações e Ministérios

CND - Comissão Nacional de Diáconos