O  DOGMA  DA  TRINDADE  SANTA

1) Valor da Tese: A Trindade é a síntese de todas as verdades da fé cristã. Tudo o mais gravita em torno deste mistério. E seu valor se sobrepõe porque Nele podemos, na terra, entrever a essência e a vida íntima de Deus, na sua felicidade e em nossa felicidade futura. Por isso é que todos os atos de culto litúrgico da Igreja, são feitos em nome da Trindade, porque a essência da vida cristã consiste na união com as três pessoas.

 

2) Tese: Na essência única divina, há três pessoas e estas três são um único Deus.

Sempre houve sérias controvérsias com relação à Trindade. Foi exposto formalmente pela primeira vez, no símbolo de santo Atanásio: "A fé católica é esta que veneramos um só Deus na Trindade e a Trindade na Unidade". Isso se deu no ano 400.

Na idade média, sendo de novo a doutrina deturpada, foi restabelecida pelo IV Concílio de Latrão. Hoje conservamos ainda essa doutrina.

 

Unidade na Trindade: Deus é realmente uno

a) Unidade de essência: Unidade numérica, absoluta, sem divisão. Três pessoas, mas um só Deus, não porque tem essência igual, mas essência única.

b) Unidade dos atributos: As perfeições de Deus são inseparáveis. Tal Pai, tal filho, tal Espírito Santo. Fato decorrente da unicidade da essência.

c) Unidade da atividade externa: Há um único princípio de atividade, uma única ação. As ações são sempre comuns às Três Pessoas.

 

Trindade na unidade: Deus é realmente trino.

A Trindade supõe uma distinção real em Deus que se realiza com relação às:

Pessoas: São três pessoas distintas em sentido próprio, positivo e exclusivo e inconfundível. Uma é a pessoa do Pai, outra a do Filho, outra a do Espírito Santo.

Procedência: A primeira pessoa possui a essência não comunicada, sem princípio. A Segunda recebe por geração da primeira. A terceira é comunicada mediante a expiração comum à primeira e à Segunda.

 

Daí o nome: "Pai, Filho e Espírito Santo"

Modo: A distinção real entre as pessoas deve ser procurada no modo diferente de possuir a essência, ou melhor, nas relações resultantes entre as Pessoas. Por isso elas são não absolutas em si mesmas, mas relacionadas, e nestas relações se fundamentam a explicação Trinitária.

Unidade e Trindade: As pessoas divinas compenetram-se reciprocamente uma na outra de tal forma que o Pai está todo no Filho e todo no Espírito Santo e assim todas elas. Por isso se diz: "A Unidade é tão perfeita que não é destruída pela Trindade e a Trindade tão real que não é eliminada pela Unidade.

 

Conclusão

O dogma trinitário consiste no "Ser divino numericamente uno e totalmente perfeito e infinito, que é possuído por três pessoas realmente distintas, de modo distinto, mas com uma perfeição absolutamente igual. O Pai, o Filho e o Espírito Santo são cada um, verdadeiramente Deus e ao mesmo tempo um só Deus".