AS  PRINCIPAIS  FESTAS  DAS  RELIGIÕES

Judaísmo

Rosh Hashaná, primeiro dia do mês de Tishrei do calendário hebraico, e portanto primeiro dia do ano novo.

Yom Kipur, o mais santo e solene dia do ano judaico. É o dia do grande Perdão. É fixado em 10 de Tishrei (setembro-outubro do calendário cristão). No dia da véspera se celebra o ritual do Kaparot.

Sucot, também chamado de Festa das Cabanas ou das Tendas, começa quatro dias depois do Yom Kipur e dura sete dias, ou seja, de 15 a 21 de Tishrei. O oitavo dia serve de fechamento (chamado de Shemini Atzeret) e é seguido pela festa de Simchat Torá, no dia seguinte. Em Israel, Shemini Atzeret e Simchat Torá são comemorados juntos, no oitavo dia.

Chanucá, celebrada a partir de 25 de Kislev, dura oito dias. O nome quer dizer "consagração" (referindo-se à consagração do altar), mas a festa é conhecida como Festa das Luzes.

Purim, é celebrada em 14 de Adar. O nome quer dizer "sorteado" e relembra a data sorteada por Haman para exterminar os judeus no tempo da rainha Ester.

Pessach, é uma festa que se estende do 15 ao 21 de nissan (março-abril). Ela dura sete dias em Israel e oito na diáspora para evitar qualquer erro de calendário. É a festa da Páscoa judaica. É também a festa da primavera.

Shavuot, se celebra sete semanas depois da Páscoa. Recai sempre em 6 de Sivan e dura dois dias na Diáspora (um único dia em Israel). Também chamada de Pentecostes, ou festa das Semanas, ou ainda Festa das primícias, e ainda Festa da Colheita. Mas sobretudo é reconhecida como a Festa da Entrega da Torá.

 

Catolicismo

Páscoa, que significa passagem. É precedida de quarenta dias de preparação conhecidos por Quaresma e que começam na Quarta-feira de cinzas. A semana anterior à festa é chamada de Semana Santa. A Páscoa é a festa maior do cristianismo e centro de toda a sua fé. Na Semana Santa se celebram o Domingo de Ramos, a Quinta-feira Santa ou Festa da Eucaristia ou Lavapés, a Sexta-feira Santa, ou dia da morte de Cristo, quando se faz a Via-sacra, e na véspera da Páscoa, celebramos o Sábado de Aleluia, também conhecido como Vigília Pascal. É data móvel seguindo o calendário lunar e celebrada no primeiro Domingo depois da primeira lua cheia após o início do outono, em nosso hemisfério Sul.

Festa da Ascensão, celebrada quarenta dias depois da Páscoa para comemorar a subida de Jesus Cristo aos céus.

Festa de Pentecostes, celebrada cinquenta dias depois da Páscoa, para lembrar a vinda do Espírito Santo sobre a Igreja primitiva.

Festa da Trindade, celebrada no Domingo seguinte à Festa de Pentecostes.

Festa da Assunção de Nossa Senhora, fixada em 15 de agosto e comemorando a elevação de Maria aos céus, em corpo e alma.

Festa de todos os santos, fixada no dia 01 de novembro, lembrando aos cristãos seu destino ressurrectional.

Natal, celebrada no noite do 24 para o 25 de dezembro. É a festa do nascimento de Jesus Cristo no seio da Imaculada Virgem Maria. Popularmente chamada missa do galo por ser durante a madrugada. É precedida pelo tempo litúrgico do Advento. Após o Natal se celebram doze dias até a Festa dos Santos Reis.

Epifania, ou Festa da Manifestação, ou dos Santos Reis, celebrada no dia 06 de janeiro.

 

Protestantismo

Festa da reforma, celebrada no dia 31 de outubro, relembrando o dia em que Lutero afixou sua 95 teses em 1517, e assim inaugurou o tempo da Reforma protestante.

Festa das missões, quando se podem ouvir e acolher pregadores e corais de outros países e locais.

Festa da colheita, vivenciada especialmente pelos norte-americanos no chamado Dia Nacional de Ação de Graças. Costuma-se cear um grande perú recheado.

Festa do domingo da Bíblia, celebrado normalmente no segundo domingo de dezembro. É momento de favorecer o conhecimento e a difusão da Sagrada Escritura.

Semana de oração pela unidade dos cristãos, em geral celebrada do 18 ao 25 de janeiro. É um grande momento de unidade ecumênica.

 

Ortodoxia

Festa da Dormição de Nossa Senhora, onde se celebra a subida de Maria aos céus. Ocorrem inúmeras procissões nesta data.

 

Islamismo

Aid as-Saghir ou Pequena Festa, marca a ruptura do jejum do mês de ramadan (que é o nono do calendário islâmico), e é conhecida como Festa das Doçuras ou Pequena Festa em oposição à grande Festa do sacrifício. Esta festa tem lugar no final do mês de ramadã, ou seja primeiro dia do mês de chawwâl (o décimo da Hégira).

Aid al-Kabir ou Grande Festa ou Festa do Sacrifício, se celebra 70 dias após a ruptura do jejum do mês de ramadã. Ela têm lugar no 10º dia do mês do dhou l-hijja, que é o 12º do ano. Ela se desenvolve em união com os peregrinos de Meca. É a maior festa religiosa anual do Islam.

 

Budismo

Festa do nascimento de Buda, também conhecida como festa das Lanternas. Cada tradição e escola a celebra em datas diferentes segundo seu calendário próprio e cultura local.