CELIBATO  PRÉ-MATRIMONIAL:  POR  QUE?

Em primeiro lugar quero dizer que sexo em si não é pecado e foi planejado por Deus. É de fato uma das mais belas coisas que Deus criou. "E Deus criou o Homem à sua imagem; à imagem de Deus Ele o criou; homem e mulher Ele os criou."(Gn 1,27)

Quando a Bíblia nos fala que fomos criados à Sua imagem e semelhança, considero que o traço mais forte que temos à imagem de Deus é a capacidade de amar. Somos as únicas criaturas que podem amar. Só Deus é amor, mas Ele nos deu a capacidade de amar e nisso nos assemelhamos a Ele em proporções bem menores.

E a Bíblia continua:

"Deus os abençoou dizendo: "Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a";" (Gn. 1, 28a)

Quando a Bíblia diz "Deus os abençoou" se refere ao casamento, só então Deus diz "Sede fecundos e multiplicai-vos".

"É por isso que o homem deixará pai e mãe, e se apegará à sua mulher, e serão uma só carne." (Gn. 2, 24)

"Tanto o homem como a mulher estavam nus, mas não se envergonhavam". (Gn. 2, 25)

A sexualidade era querida por Deus e tratada de forma natural como afirma o versículo acima. O homem só foi envergonhar-se de sua nudez quando comeu o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Apenas quando o mal entrou no coração da humanidade, o homem maculou a sexualidade. Isso tudo nos mostra que o ato sexual e toda a sexualidade em si são coisas belas, criadas e queridas por Deus. É o homem que usa o projeto de Deus de forma errada banalizando algo tão lindo. Ir a uma igreja é bom, mas se você vai lá com más intenções e falta de respeito, você está cometendo um erro. Sexo não é pecado, pecado é o que fazemos dele.

Mas se o sexo é algo tão cheio de beleza por que devemos esperar o casamento? Porque esse é o plano de Deus. "Existe um tempo pra cada coisa, existe um momento debaixo do céu".(Ecle 3,1)

A relação entre um homem e uma mulher é geradora de vida em todos os sentidos. É entrega, é renúncia, é confiança, é ALIANÇA. Em todas as alianças do Antigo Testamento, existe uma aliança (um compromisso) espiritual e um sensível (porque podemos sentir, ver, pegar, etc.). Com Noé, Deus fez um compromisso e o sinal deste era o arco-íris, assim ao ver o arco-íris todos podiam lembrar do referido compromisso. O Matrimônio é uma aliança, é a representação da Eterna Aliança feita por Cristo, a união do homem e da mulher representa a união de Cristo e sua Igreja, é a entrega de Cristo por sua Igreja e da Igreja por Cristo.

Quando duas pessoas se casam, elas renunciam suas próprias vidas para gerar outra em comum, a vida conjugal. O matrimônio em si é uma entrega, um compromisso, uma aliança espiritual. A aliança sensível nesse caso é o ato sexual. Esse é o plano de Deus: duas pessoas que se amam renunciam suas próprias vidas para gerar uma nova vida conjugal a serviço de Deus. É a morte de Cristo e sua ressurreição para uma vida plena e cheia de graça. O sexo é a representação sensível de tudo isso, por esse motivo ele só tem sentido dentro do Matrimônio onde você vive essa entrega por completo. O ato sexual é o momento mais íntimo de um casal, onde os dois se despem e se "desarmam" em uma atitude de confiança e entrega. Como você pode entregar seu corpo, sem entregar sua vida? O sexo não tem só a finalidade da procriação, maior motivo é a entrega e união do casal: "e o homem se unirá a sua mulher e os dois não serão mais do que uma só carne" (Gn. 2,24b).

E é exatamente esse maravilhoso acontecimento que Deus escolheu pra dar lugar ao seu grande milagre, o de gerar a vida. Quer algo mais puro e lindo do que uma criança?

Quando o homem bagunça esse plano de Deus, e ele faz isso todo dia, tudo se desordena. É a gravidez indesejada, as doenças sexualmente transmissíveis, divórcios, corações partidos, garotas desiludidas, traumas, prostituições, e tantas outras coisas que estão à nossa frente, enfim, é a banalização do amor quebrando os planos de Deus para a humanidade. Um casal de namorados por mais que se amem ainda não estão prontos para doar-se por inteiro. O sexo perde o sentido, vira apenas prazer, mesmo que seja feito entre duas pessoas que se amam. Eles ainda não estão vivendo a aliança espiritual, como podem viver a sensível? Se nós antecipamos as coisas acabamos por banalizar essa relação tão bonita de amor, por mais que nossas intenções sejam boas. Quem ama, espera. Mas não é só quem antecipa que peca, algumas pessoas casadas também pecam quando tratam seus cônjuges como objetos e não entendem essa entrega, sem respeitar a vontade e os sentimentos do outro. Enfim, o seu corpo é templo do Espírito Santo, por isso deve ser respeitado. Só será feliz, se cumprir o plano de Deus na sua vida, isso sim lhe trará verdadeira felicidade.

Para terminar quero deixar uma frase que li e gostei: "a juventude não foi feita para o prazer, mas para o desafio".

Paul Claudel, filósofo francês, católico