CANTOS   DE   COMUNHÃO

132.   PÃO E VINHO, PAI POREMOS

Ref: Pão e vinho, Pai, poremos,
nesta mesa, uma vez mais
É um pouco do que temos
pelo muito que nos dais.

Vós nos dais Jesus, o Cristo,
Vem morrer crucificado,
para vir ressuscitado, e nos dar a Sua paz.

Vós nos dais o Vosso Filho
para ser o nosso irmão
E pra termos de verdade,
só amor, fraternidade, Ele nos deu o perdão

Vosso Filho, Pai, nos destes,
para nosso Redentor.
Pra livrar-nos do egoísmo,
Ele sopra ( é simbolismo ), e nos dá o Santo amor.

Vosso Filho, Pai, fizestes
ser do mundo a Salvação.
Mas Jesus, que nos quer tanto,
pelo Espírito que é Santo, nos confiou Sua Missão.

133.   SENHOR, VEM DAR-NOS

Senhor, vem dar-nos Sabedoria,
que faz ter tudo como Deus quis
E assim faremos da Eucaristia 
o grande meio de ser feliz.

Dá-nos, Senhor, esses dons, essa luz
e nós veremos que Pão é Jesus!

Dá-nos, Senhor, o Entendimento,
que tudo ajuda a compreender:
Para nós vermos como é alimento
o pão e o vinho que Deus quer ser.

Senhor, vem dar-nos a Divina Ciência,
que, como o eterno, faz ver sem véus.
Tu vês por fora, Deus vê a essência,
pensas que é pão, mas é nosso Deus.

Senhor vem dar-nos, o Teu conselho,
que nos faz sábios para guiar.
Homem, mulher, jovem e velho
nós guiaremos ao Santo Altar.

Senhor vem dar-nos, a fortaleza,
a santa força da oração.
Só quem vencer vai sentar-se à mesa:
para quem luta Deus quer ser Pão.

Dá-nos, Senhor, filial piedade,
a doce forma de amar, enfim,
Para que amemos quem, na verdade,
aqui amou-nos até o fim.

Dá-nos, Senhor, Temor sublime,
de não amá-los como convém:
O Cristo-Hóstia, que nos redime,
o Pai celeste que nos quer bem.

134.   SENHOR NOS TEM AMADO

O senhor nos tem amado, como nunca alguém amou
E nos guia cada dia com a força e com a luz.
Recebemos Seu amor, quando partimos o pão.
É o pão da amizade, o pão de Deus!

“Eis meu corpo: Tomai e comei!
Eis meu sangue: Tomai e bebei!
Eu sou a vida e Eu sou o amor!” 
O Senhor conduz o povo em seu amor.

O Senhor nos tem amado, como ninguém amou.
Foi um pobre carpinteiro que viveu em Nazaré.
Trabalhou com suas mãos e a igualdade ensinou.
O trabalho e o sofrimento conheceu!

O Senhor nos tem amado, como ninguém amou.Seu amor era tão grande que na cruz veio a morrer. Seu amor era tão forte, sobre a morte triunfou, E dos mortos o Senhor ressuscitou!

135.   EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA

Eu vim para que todos tenham vida;
que todos tenham vida plenamente!

Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor.
Reconstrói a tua vida em comunhão com teu irmão.
Onde está o teu irmão, Eu estou presente nele.
Eu passei fazendo o bem, eu curei todos os males.
Hoje és minha presença junto a todo o sofredor.
Onde sofre o teu irmão, Eu estou sofrendo nele.
Quem comer o pão da vida viverá eternamente.
Tenho pena deste povo que não tem o que comer.
Onde está um irmão com fome, Eu estou com fome
nele.
Entreguei a minha  vida pela salvação de todos.
Reconstrói, protege a vida de indefesos e inocentes.
Onde morre o teu irmão, Eu estou morrendo nele.
Vim buscar e vim salvar o que estava já perdido.
Busca, salva e reconduze a quem perdeu toda a esperança.
Onde salvas teu irmão, Tu me estás salvando nele.

136.   SOU LOUCO DE AMOR POR JESUS

Meu Senhor despojou-se de si, sendo Deus.
Se fez homem, se entregou e morreu numa cruz.
Meu Senhor, para salvar a mim e meus irmãos, se humilhou, veio ao mundo e das trevas fez luz.

Eu te amo, sou louco de  amor por Ti, meu Jesus.
Tu és minha paz, minha luz, meu Rei e meu Bom Pastor.
Eu te amo, sou louco de amor por Ti, meu Jesus. Tu és minha paz, minha luz, meu Deus, meu Senhor.

Meu Senhor, que tudo criou por amor, não foi recebido pelo povo Seu. Lá na cruz, pede ao Pai que perdoe aos cruéis, que não sabem que matam o Filho de Deus. 

Meu Senhor cumpriu a promessa, nos deu o Espírito Santo da parte de Deus. Foi à casa do Pai preparar-nos lugar, para levar-nos Consigo ao Reino dos Céus.

137.   EU SOU O PÃO DA VIDA

Eu sou o pão da vida, o que vem a Mim não terá fome. O que crê em mim não terá sede. Ninguém vem a mim se meu Pai não atrair.

Eu o ressuscitarei ( 3x ) no dia final. (bis)

Eu sou o pão da vida, que se prova e não se sente fome. O que sempre beber do meu sangue viverá em mim. E terá a vida eterna.

O pão que eu darei é meu corpo, vida para o mundo. O que sempre comer de minha carne viverá em mim. Como eu vivo no Pai.

Sim meu Senhor eu creio que vieste ao mundo a remi-lo. Que tu és o filho de Deus e que estás aqui. Alimentando nossas vidas.

138.   DEUS NOS ESPERA EM BELÉM

Deus nos espera em Belém, sabe da fome que temos! Vamos à casa do pão: lá nosso irmão nós veremos!

Toda a bondade de Deus desde o começo vigora.
Felizes todos os povos: hoje conosco ele mora!

Foram Maria e José os escolhidos da vida,
que viram a felicidade em se entregar sem medida.

Anjos cantaram por lá cantos de plena alegria,
e quem se fez vigilante, viu que o Menino sorria.

Longe uma estrela brilhou e nos chamou para
perto, e quem buscou a verdade, viu que há bem mais que o deserto.

Justo e piedoso ancião teve o Consolo em seus braços, e quem a luz procurava, pôde seguir os seus
passos.

Eis nossa paz, nosso Bem! Que a humanidade se esmere em Teu olhar, gesto e passo, postos no amor que a prefere! 

139.   DA CEPA BROTOU A RAMA

Da cepa brotou a rama, da rama brotou a flor,
da flor nasceu Maria, de Maria, o salvador.

O Espírito de Deus sobre Ele pousará, de saber, de entendimento este Espírito será. De conselho e fortaleza, de ciência e de temor, achará a alegria no temor do seu Senhor.

Não será pela ilusão do olhar, do ouvir dizer,
que Ele irá julgar os homens, como é praxe acontecer... Mas os pobres desta terra com justiça julgará, e dos fracos o direito Ele é quem defenderá.

A palavra de sua boca ferirá o violento,
e o sopro de seus lábios matará o avarento... A justiça é o cinto que circunda a sua cintura, e o manto da lealdade é a Sua vestidura. 

Neste dia, neste dia o incrível, verdadeiro, coisa que nunca se viu, morar lobo com cordeiro... A comer do mesmo pasto: tigre, boi, burro e leão, por um menino
guiados se confraternizarão.

Um menino, uma criança com as feras a brincar, e
nenhum mal, nenhum dano mais na terra se fará... Da ciência do Senhor cheio o mundo estará, e as águas enchem o mar.

Neste dia, neste dia, o Senhor estenderá sua mão libertadora, pra seu povo resgatar... Estandarte para os povos o Senhor levantará, a Seu povo, a Sua igreja toda a terra acorrerá.

A inveja, a opressão entre irmãos se acabará e a comunhão de todos o inimigo vencerá... Poderosa mão de Deus fez no Egito o mar secar; para o resto do seu povo um caminho abrirá.

140.   NO PRESÉPIO PEQUENINO

No presépio pequenino, Deus é hoje nosso irmão. E nos dá seu corpo e sangue nesta santa comunhão!

Para os homens que andavam nas trevas lá do céu resplandece uma luz. Hoje Deus visitou nossa terra e nos deu o seu Filho Jesus.

Duma flor germinada na terra, fecundada por sopro de Deus.
Hoje um novo começo desponta, e se abraçam a terra e os céus.

Boas novas de grande alegria,
mensageiros do céu vêm cantar, e aos pastores um anjo anuncia: “Deus nasceu em Belém de Judá”.

Para nós nasceu hoje um menino, do Seu povo Ele é Salvador.
Glória a Deus no mais alto dos céus, paz aos homens aos quais tanto amou.

Para os pobres e fracos da terra, em Belém nasceu hoje um irmão,
Ele humilha os soberbos e fortes e se faz dos pequenos o pão.

Poderosos e grandes da terra nem souberam da grande alegria;
mas pastores e pobres vieram adorar o Senhor com Maria.

Hoje o mundo é de novo criado,
e a glória se espalha na terra. Como irmãos, homens todos, uni-vos, destruí vossas armas de guerra.

Como irmãos, homens todos, uni-vos,
reparti vossos bens justamente, daí as mãos, construí mundo novo, porque Deus visitou sua gente.

141.   ESTÁS ENTRE NÓS

Tu és minha vida, outro Deus não há.
Tu és minha estrada, a minha verdade.
Em tua palavra eu caminharei, enquanto eu viver e até quando Tu quiseres.
Já não sentirei temor, pois estás aqui, Tu estás no meio de nós!

Creio em ti Senhor, vindo de Maria, Filho Eterno e Santo, homem como nós. Tu morreste por amor, vivo estás em nós,
Unidade trina com o Espírito e o Pai. E um dia, eu bem sei, Tu retornarás. E abrirás o  Reino dos céus!

Tu és minha força, outro Deus não há.
Tu és minha paz, minha liberdade. Nada nesta vida nos separará. Em tuas mãos seguras minha vida guardarás. Eu não temerei o mal, Tu me livrarás. E no Teu perdão viverei!

Ó Senhor da vida, creio sempre em Ti!
Filho Salvador, eu espero em Ti.
Santo Espírito de Amor, desce sobre nós. Tu de mil caminhos nos conduzes a uma fé. E por mil estradas onde andarmos nós, Qual semente nos levarás!

142.   UM CÁLICE FOI LEVANTADO

Um cálice foi levantado, um pão entre nós partilhado. O povo comeu e bebeu e anunciou: 
o amor venceu!
Ó pai, tua eterna palavra enviaste! Ó verbo, tua tenda entre nós levantaste!

Ó Pai tua eterna palavra enviaste!
Ó verbo, Tua tenda entre nós levantaste!
Senhor, ao mundo vieste qual luz e a todos Tu nos iluminas, Jesus!

Ó povo, escuta a palavra do mestre!
Pra nós Jesus olha e se compadece.
Ovelhas dispersas, lutamos em vão sem rumo... Jesus, tem de nós compaixão.

Ó gente, que estás no deserto com fome,
à noite já vem e do dia a luz some;
reparte a terra, o trabalho e o pão, dos céus nos vem a multiplicação.

Ó ceia, Jesus pão e vinho tomou
e o cálice e o pão igualmente abençoou: Ó mesa, o Cristo se dá em comida, comunga e entrega também tua vida!

Cristãos, de todo recanto ajuntai-vos, em torno da única mesa encontrai-vos!
Unidos fazei o anúncio mais forte da vida que vence pra sempre a morte!

Humanos, mulheres e homens, ouvi-Me
a terra sedenta está da justiça; em nome do pão e do vinho do amor uni-vos em torno da causa maior!

143.   SIM, EU QUERO

Sim, eu quero que luz de Deus que um dia em mim brilhou. Jamais se esconda e não se apague em mim o seu fulgor. Sim, eu quero que o meu amor ajude o meu irmão, A caminhar guiado por tua mão, em tua lei, em tua luz, Senhor!

Esta terra, os astros, o sertão em paz. Esta flor e o pássaro feliz que vês, Não sentirão, não poderão jamais viver, esta vida singular que Deus nos dá.

Em minh’alma cheia de amor de Deus, palpitando a mesma vida divinal.
Há um resplendor secreto do infinito Ser, há um profundo germinar da eternidade.

Quando eu sou um sol a transmitir a luz, e meu ser é templo onde habita Deus.
Todo céu está presente dentro em mim, envolvendo-me na vida e no calor.

Esta vida nova, comunhão com Deus,
no batismo, aquele dia eu recebi. Vai aumentando sempre e vai me transformando, até que Cristo seja todo meu viver.

144.   PÃO DA VIDA 

Na comunhão Jesus se dá no pão,
o Cordeiro Imolado é refeição.
Nosso alimento de amor e salvação. 
Em torno deste altar somos irmãos.

O pão da vida és Tu, Jesus, o pão do céu.
O caminho, a verdade, via de amor. 
Dom de Deus, nosso Redentor (bis)

Toma e come é meu corpo,
que o trigo se pão e refeição.
Na Eucaristia o vinho se torna sangue,
verdadeira bebida, nossa alegria.

145.   SE CALAREM A VOZ DOS PROFETAS

Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão.
Se fecharem uns poucos caminhos, mil trilhas nascerão...

Muito tempo não dura a verdade,
nestas margens estreitas demais,
Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais! 

É Jesus, este pão da igualdade
, viemos pra comungar,
com a luta do povo que quer ter voz, ter vez, lugar! Comungar é tornar-se um perigo, viemos pra incomodar! Com a fé e a união nossos passos, um dia, vão chegar!

O Espírito é vento incessante, que nada há de prender. Ele sopra até no absurdo, que a gente não quer ver...

No banquete da festa de uns poucos, só rico se sentou,
nosso Deus fica ao lado dos pobres, colhendo o que sobrou...

O poder tem raízes na areia, o tempo faz cair.
União é a rocha que o povo usou pra construir... 

Toda luta verá o seu dia nascer da escuridão. Ensaiamos a festa e a alegria, fazendo comunhão...

146.   CANÇÃO DO ESPÍRITO

Busca em Jesus a plenitude do Seu Espírito e do Seu amor. Deixa que Ele te envolva em Seu calor. Deixa Jesus cuidar das coisas que atormentam o teu viver. Com a luz ele virá sobre o teu ser.

Ô, ô, ô Cristo, meu Cristo vem em mim morar ( bis )

Deixa Jesus encher tua vida com Seu Espírito e Seu amor. Encher teu coração de gozo e louvor. Deixa Jesus cuidar das coisas que te fazem infeliz 
E andarás do modo como a Bíblia diz.

Ó vem cantar com alegria encher de paz teu coração.
Ergue os braços e louva a Deus em oração. A ele dá tuas tristezas, desilusões e tua cruz, Então terás a vida em nome de Jesus.

cantos de entrada cantos de evangelho cantos de ação de graça
cantos de entrada cantos de ofertório cantos de Maria
cantos penitenciais cantos de santo cantos da paz
cantos de glória cantos de comunhão cantos vários
cantos de meditação cantos de comunhão