JESUS  CRISTO (1)

01. A SAUDAÇÃO DO ANJO GABRIEL À VIRGEM MARIA

Naquele tempo, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a Nazaré, à uma virgem chamada Maria, desposada com um homem que se chamava José. Entrando em sua casa, o anjo disse-lhe: "Ave Maria, cheia de graça; o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres".

Ouvindo estas palavras, Maria ficou atemorizada e perguntava a si mesma o que queria dizer esta saudação. O anjo disse-lhe: "Não temais, Maria, pois achastes graça diante do Senhor. Eis que tereis um filho e lhe dareis o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo".

Maria disse ao anjo: "Como poderá ser isso se não conheço varão?". O anjo respondeu: "O Espírito Santo descerá sobre vós e te cobrirá com sua sombra. A Deus nada é impossível".

Então Maria disse: "Eis a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a vossa palavra!". E o anjo afastou-se dela.

02. MARIA VISITA SUA PRIMA ISABEL

Maria foi logo, apressadamente, a uma cidade de Judá onde habitava sua prima Isabel. Bastou Isabel receber a sua saudação para ficar cheia do Espírito Santo e exclamar em voz alta: "Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre! De onde me vem ser visitada pela Mãe do meu Senhor? Bem-aventurada sois vós por ter crido porque se cumprirão todas as coisas que vos foram ditas da parte do Senhor".

Maria ficou com Isabel cerca de três meses e depois voltou para sua casa.

03. JESUS NASCE EM BELÉM

Naquele tempo, apareceu um edito de César Augusto para que se recenseasse todo o império. Todos iam registrar-se, cada um em sua cidade.

José, que era descendente de Davi, teve de ir para Belém, chamada a Cidade de Davi, para lá se registrar junto com Maria. Enquanto estavam nesta cidade, Maria teve o seu Filho primogênito. Embrulhou-o em paninhos e deitou-o numa manjedoura pois não havia lugar para eles na hospedaria.

04. UM ANJO APARECE AOS PASTORES

Nos campos da vizinhança, andavam pastores a guardar os seus rebanhos. De repente, apareceu-lhes um anjo do Senhor e eles tiveram muito medo. Mas o anjo disse-lhes: "Não temais! Eu vos anuncio uma grande alegria: hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador, Cristo nosso Senhor. Eis o sinal pelo qual o reconhecereis: achareis um menino envolto em paninhos e reclinado num presépio".

No mesmo instante, juntou-se ao anjo uma multidão de espíritos celestes que cantavam louvores ao Senhor e diziam: "Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade".

05. OS PASTORES VÃO AO PRESÉPIO

Quando os anjos subiram ao céu, os pastores disseram uns aos outros: "Vamos a Belém para ver o que lá se sucedeu". Foram apressadamente e encontraram Maria, José e o Menino deitado no presépio. Contemplaram-no e contaram o que lhes tinha sido dito sobre este Menino. Depois voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto.

06. A APRESENTAÇÃO DO MENINO JESUS NO TEMPLO

Quarenta dias após o nascimento do Menino, Maria e José levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor.

Havia então em Jerusalém um velho, chamado Simeão, homem justo e temente a Deus, a quem o Espírito Santo tinha revelado que não morreria antes de ter visto o Salvador. Levado por inspiração divina, Simeão foi ao templo. Recebeu o Menino Jesus nos seus braços e louvou a Deus, dizendo: "Agora posso morrer em paz porque os meus olhos viram o Senhor".

Também havia em Jerusalém uma piedosa viúva de 84 anos, chamada Ana. Servia a Deus, noite e dia, em jejuns e orações. Apareceu também nessa ocasião e pôs-se a louvar ao Senhor.

07. OS MAGOS ADORAM O MENINO JESUS

Depois do nascimento de Jesus em Belém, vieram uns magos do Oriente a Jerusalém e perguntaram: "Onde está o Rei dos judeus que nasceu há pouco? Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo".

Ouvindo isto, o rei Herodes perturbou-se. Perguntou aos doutores da Lei onde devia nascer o Messias. Disseram-lhe: "Em Belém de Judá". Então Herodes mandou os magos a Belém e disse-lhes: "Quando encontrardes o Menino, venham me dizer para que também eu vá adorá-lo".

Os magos partiram. A estrela ia sempre à frente deles até parar sobre a casa onde estava o Menino. Os magos entraram e encontraram o Menino com Maria, sua Mãe. Prosttraram-se logo para o adorar e ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra.

De noite, Deus avisou-os de que não voltassem a Herodes. Por isso, retornaram para sua terra por outro caminho.

08. A SAGRADA FAMÍLIA FOGE PARA O EGITO

Quando os magos partiram, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe: "Levanta-te, toma o Menino e sua Mãe e foge para o Egito porque Herodes procura o Menino para o matar". José levantou-se e nessa mesma noite partiu para o Egito com o Menino e sua Mãe.

Vendo que os magos não haviam retornado, Herodes ficou muito irritado e mandou matar todos os meninos de Belém e arredores, da idade de dois anos para baixo.

Depois da morte de Herodes, o anjo do Senhor apareceu a José e disse-lhe: "Levanta-te, toma o Menino e sua Mãe e volta para a terra de Israel". José levantou-se, pôs-se a caminho para a terra de Israel e foi residir em Nazaré. Nesta cidade, Jesus foi crescendo, cheio de sabedoria e a graça de Deus estava com ele.

09. O MENINO JESUS FICA NO TEMPLO

Todos os anos os pais de Jesus iam a Jerusalém por ocasião da festa da Páscoa. Quando Jesus chegou à idade de doze anos, foi também com eles.

Depois da solenidade, Maria e José regressaram, mas o Menino ficou em Jerusalém sem que os pais percebessem. Julgando que ele estava em outro grupo, andaram um dia de caminho. Depois, procuraram-no entre os parentes e conhecidos.

Não o tendo encontrado, voltaram a Jerusalém, em busca dele. Foram ao templo e lá o encontraram, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Todos estavam admirados com a sua sabedoria e as suas respostas. A Mãe disse-lhe: "Meu filho, por que fizeste assim? Teu pai e eu estávamos aflitos procurando-te". Jesus respondeu: "Por que me procuráveis? Não sabíeis que estava na casa de meu Pai?".

Jesus voltou a Nazaré com seus pais. Prestava-lhes obediência e crescia em sabedoria, em idade e em graça, diante de Deus e dos homens.

10. JOÃO BATISTA ANUNCIA O SALVADOR

Naquele tempo, o Senhor falou a João, filho de Zacarias, no deserto.

João vestia peles de camelo, usava uma cinta de couro em torno dos rins e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. Percorreu toda a região do Jordão, a pregar o batismo de penitência para a remissão dos pecados, dizendo: "Fazei penitência porque o reino dos céus está próximo!". Acorria gente de Jerusalém e de toda a Judéia, e todos eram batizados por ele no Jordão, confessando os seus pecados.

Muitos perguntavam se João não seria o Cristo, mas ele disse a todos: "Eu vos batizo com água, para penitência. Mas virá alguém mais forte do que eu, de quem eu não sou digno de desamarrar as correias das sandálias. Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo".

11. JESUS É BATIZADO POR JOÃO

Aos trinta anos de idade, Jesus foi de Nazaré da Galiléia para as margens do rio Jordão, para receber o batismo de João. Tendo sido batizado pelo precursor, Jesus saiu da água e pôs-se em oração. E eis que os céus se abriram e o Espírito de Deus desceu visivelmente sobre ele, em forma de pombo. Então ouviu-se uma voz do céu que dizia: "Este é o meu Filho amado no qual pus a minha complacência".

12. JESUS É TENTADO PELO DEMÔNIO

Depois, Jesus foi conduzido ao deserto pelo Espírito Santo, para ser tentado pelo demônio. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, teve fome. Então Satanás se aproximou e disse-lhe: "Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães". Jesus respondeu: "Está escrito: 'nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus'".

Então o demônio transportou-o à Cidade Santa e, pondo-o sobre o pináculo do templo, disse-lhe: "Se és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo pois está escrito: 'confiou aos seus anjos o cuidado de ti e eles te tomarão as mãos para que não tropeces o teu pé em alguma pedra'". Jesus disse-lhe: "Também está escrito: 'não tentarás o Senhor teu Deus'".

Novamente o demônio o transportou, desta vez para um monte muito alto e, mostrando-lhe todos os reinos do mundo com a sua magnificência, disse-lhe: "Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares". Então Jesus disse-lhe: "Sai, Satanás, porque está escrito: 'somente ao Senhor adorarás e somente a ele servirás'". Finalmente o demônio se retirou e logo os anjos se aproximaram de Jesus para o servir.

13. JESUS CHAMA OS SEUS PRIMEIROS DISCÍPULOS

Naquele tempo, João viu Jesus aproximar-se dele e disse: "Eis o Cordeiro de Deus, eis o que tira o pecado do mundo! Vi o Espírito descer do céu em forma de pomba e repousar sobre Ele. Eu não o conhecia, mas o que me mandou batizar em água disse-me: 'Aquele sobre quem vires descer e repousar o Espírito é o que batiza no Espírito Santo'. Eu o vi e dou testemunho de que ele é o Filho de Deus".

Dois discípulos de João ouviram-no dizer de Jesus: "eis o Cordeiro de Deus" e logo resolveram segui-lo. Jesus voltou-se para eles e perguntou: "O que vós buscais?". Eles disseram-lhe: "Mestre, onde moras?". Jesus respondeu: "Vinde e vede". Foram e ficaram com ele durante todo aquele dia. Esses dois discípulos chamavam-se André e João.

André encontrou seu irmão Simão e disse-lhe: "Encontramos o Messias, que é o Cristo". E levou-o a Jesus. Jesus olhou para ele e disse: "Tu és Simão, filho de Jonas; hás de chamar-te Cefas" que quer dizer Pedro (isto é, rochedo).

No dia seguinte, Jesus encontrou Filipe e disse-lhe: "Segue-me". Filipe encontrou Natanael e disse-lhe: "Encontramos aquele que foi anunciado por Moisés e pelos profetas: Jesus de Nazaré, filho de José". Natanael respondeu-lhe: "Acaso poderá sair coisa boa de Nazaré?". Filipe disse-lhe: "Venha ver". Jesus viu Natanael aproximar-se e disse a seu respeito: "Cá está um verdadeiro israelita que não engana ninguém". Natanael perguntou-lhe: "De onde me conheces?". Jesus respondeu: "Antes de Filipe te chamar, eu já tinha te visto debaixo da figueira". Natanael disse-lhe: "Mestre, vós sois o Filho de Deus! Vós sois o Rei de Israel!".

14. JESUS MANIFESTA SEU PODER EM CANÁ

Estava Jesus, com seus discípulos, a assistir a umas bodas em Caná da Galiléia. Faltando o vinho, Maria aproximou-se dele e disse-lhe: "Eles não têm mais vinho". Jesus respondeu: "Por que vos incomodais com isso? Ainda não chegou a minha hora". Então sua Mãe disse aos que serviam: "Fazei tudo o que Ele vos mandar".

Ora, havia ali seis cântaros de pedra destinados às purificações dos judeus, cada um dos quais levava duas ou três medidas. Jesus disse: "Enchei esses cântaros de água". Encheram até o topo. Então Jesus disse-lhes: "Tirai o vinho e levai-o ao chefe da mesa". E assim fizeram.

Quando o chefe provou a água mudada em vinho, sem saber de onde viera, embora os serventes o soubessem, dirigiu-se ao esposo e disse-lhe: "Todos costumam dar primeiro o vinho bom e, após os convidados já terem bebido bastante, servem o pior. Mas tu guardaste até agora o melhor vinho".
Este foi o primeiro milagre de Jesus em Caná da Galiléia. Foi assim que ele manifestou a sua glória e os seus discípulos creram nele.

15. OS DISCÍPULOS SEGUEM A JESUS

Jesus estava à beira do lago de Genesaré, entrou no barco de Simão Pedro e começou a ensinar a multidão. Quando acabou de falar, disse a Simão: "Entre mar adentro e joga as redes para pescar". Simão respondeu: "Mestre, trabalhamos a noite toda e não apanhamos nada. Mas em atenção à tua palavra, vamos lançar as redes". Assim fizeram e apanharam tanto peixe que a rede quase arrebentou. Acenaram aos companheiros que estavam na outra barca, para que viessem ajudá-los. Eles vieram e as duas barcas ficaram tão cheias de peixes que por pouco não afundaram.

Vendo isto, Simão Pedro lançou-se aos pés de Jesus e disse: "Senhor, afastai-vos de mim, que sou um homem pecador". Jesus disse-lhe: "Não temais. De agora em diante serás pescador de homens".

Levaram as barcas para terra e deixaram tudo para seguir a Jesus.

16. JESUS ESCOLHE OS 12 APÓSTOLOS

Naquele tempo, Jesus retirou-se para um monte e passou toda a noite em oração. Quando raiou o dia, chamou os discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais chamou apóstolos.

Eram: Simão (também chamado Pedro) e seu irmão André; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e seu irmão Judas Tadeu; Simão, chamado Zelota e Judas Iscariotes, que foi o traidor.

Mais tarde escolheu 72 discípulos. Sem os igualar aos apóstolos, mandou-os também a pregar o Evangelho.

17. JESUS PROMETE O PRIMADO A PEDRO

Andando Jesus pelo território de Cesaréia de Filipe, perguntou aos seus discípulos: "Quem os homens dizem que eu sou?". Eles responderam: "Uns dizem que sois João Batista, outros Elias, outros Jeremias ou algum dos profetas". Então Jesus disse-lhes: "E vós, quem dizeis que eu sou?". Simão Pedro respondeu: "Vós sois o Cristo, o Filho do Deus vivo".

Jesus disse-lhe: "Bem-aventurado és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne e o sangue que te revelevou isso, mas meu Pai que está nos céus. E eu digo-te: tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do reino dos céus: tudo o que ligares sobre a terra, será ligado também nos céus; tudo o que desligares sobre a terra, será desligado também nos céus".

18. A TRANSFIGURAÇÃO

Um dia, Jesus foi com três dos seus apóstolos, Pedro, Tiago e João, a um monte alto e transfigurou-se diante deles. A sua face resplandeceu como o sol e as suas vestes alvejaram como a neve. Ao mesmo tempo apareceram Moisés e Elias falando com ele.

Tomando a palavra, Pedro disse a Jesus: "Senhor, é bom estarmos aqui. Se quiserdes, armaremos aqui três barracas, uma para vós, outra para Moisés e outra para Elias".

Mas, de repente, uma nuvem luminosa os envolveu e do meio da nuvem ouviu-se uma voz: "Este é o meu filho dileto em quem pus toda a minha complacência. Escutai-o".

Ouvindo estas palavras, os discípulos caíram por terra e ficaram com muito medo. Porém, Jesus se aproximou deles e os tocou, dizendo: "Levantai-vos e não temais". Então ergueram os olhos e não viram mais ninguém a não ser Jesus.

19. AS BEM-AVENTURANÇAS

De toda a parte acorriam multidões para ouvir as palavras de Jesus. Certa vez, Jesus subiu a um monte, sentou-se e começou a ensinar, dizendo:

"Bem-aventurados os pobres de espírito porque deles é o reino dos céus.

Bem-aventurados os mansos porque possuirão a terra.

Bem aventurados os que choram porque serão consolados.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque serão saciados.

Bem-aventurados os misericordiosos porque alcançarão misericórdia.

Bem-aventurados os puros de coração porque verão a Deus.

Bem-aventurados os pacíficos porque serão chamados filhos de Deus.

Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça porque deles é o reino dos céus.

Alegrai-vos e exultai porque grande é a vossa recompensa nos céus".

20. A LEI DO AMOR

Certo dia, um doutor da Lei perguntou a Jesus: "Mestre, qual o maior mandamento da Lei?".

Jesus disse-lhe: "Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. Este é o maior e o primeiro dos mandamentos. O segundo é semelhante a este: amarás o teu próximo como a ti mesmo".

Jesus também disse: "Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos perseguem e caluniam. Assim sereis filhos do vosso Pai que está nos céus e que faz nascer o sol para os bons e os maus, além de enviar a sua chuva aos justos e aos pecadores".

21. A ORAÇÃO DO SENHOR

Certo dia que Jesus voltava de orar num lugar solitário, disseram-lhe os discípulos: "Senhor, ensinai-nos a orar". Então Jesus disse: "Quando orardes, dizei assim: Pai nosso que estais no céu, santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém".

Depois Jesus disse: "Pedi e recebereis; procurai e achareis; batei e abrir-se-vos-á!

Se porventura algum de vós pedir pão a seu pai dar-lhe-á ele uma pedra? Ou se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á ele uma serpente? Ou se lhe pedir um ovo, dar-lhe-á ele um escorpião? Se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celestial dará espírito bom aos que lhe pedirem?

Digo-vos ainda que, se dois de vós se unirem na terra e pedir qualquer coisa, esta lhe será concedida por meu Pai que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três pessoas reunidas em meu nome, eu estarei no meio delas".

22. DEVEMOS ORAR COM HUMILDADE

Jesus também propôs esta parábola: "Entraram dois homens no templo para orar: um era fariseu e o outro era cobrador de impostos. O fariseu, em pé, gritava: 'Graças te dou, ó Deus, porque não sou como os outros homens: ladrões, ímpios, adúlteros, nem como este cobrador de impostos. Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo de tudo o que possuo'. Porém, o cobrador de impostos, conservando-se a distância, não ousava sequer levantar os olhos para o céu, mas batia no peito dizendo: 'Tende piedade de mim, ó Deus, porque sou pecador'. Digo-vos que este voltou justificado para sua casa e não o outro porque quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado".                                                                                                                        (continua)