A BESTA DO APOCALIPSE

O livro do Apocalipse diz assim: “Quem tem inteligência, calcule o número da besta, porque é o número de homem: este número é 666” (Ap 13,18). Alguns evangélicos insensatos dizem que é o Papa, pois ele é chamado de “Vigário do Filho de Deus”, que se escreve em latim:

Vicarius Filii Dei  V(5)  i(1)  c(100)  a(-)  r(-)  i(1)  u(5)  s(-)

F(-)  i(1)  L(50)  i(1)  i(1)  D(500)  e(-)  i(1)  = 666

A acusação mostra insensatez e ódio contra são Pedro e seus sucessores.

O texto do Apocalipse  exige que a besta seja um homem, e não um cargo (de chefes da Igreja). Seria muito razoável indicar como besta apocalíptica, um dos 18 reis da França com o nome LUIS (ou qualquer outro Luiz) que se escreve em latim: LUDOVICUS, e que na contagem latina dá também a soma de 666; ou ainda quem formulou essa acusação, a doutora adventista Ellen Gould White:

 E(-) L(50) L(50) E(-) N(-)  G(-) O(-) U(5) L(50) D(500)  W(5+5) H(-) i(1) T(-) E(-) = 666

Além disso, nenhum papa usou o título de “Vigário do Filho de Deus”. Costumam chamar-seServos dos servos de Deus”, “Vigário de Jesus Cristo”, “Patriarcas dos Ocidente”, etc.

No mesmo capítulo Ap 13,6 - 8, João descreve a atuação da besta; A besta abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar o seu nome, o seu tabernáculo e os que habitam o céu. Foi lhe permitido fazer  que fossem mortos todos aqueles que não adorassem a imagem da besta”.

Cada livro da Bíblia foi escrito e destinado, em primeiro lugar, ao povo contemporâneo, da mesma época, e só em segundo lugar poderia conter alguma profecia, referente aos tempos futuros. Assim, João Evangelista escreveu o Apocalipse para os cristãos da Ásia Menor, perseguidos pelo cruel César Nero e seus sucessores, predizendo-lhes a vitória final de Cristo sobre eles. Ora, estes cristãos não entendiam o latim, só o grego e o hebraico (e se por acaso descobrissem, na tradução latina, esta acusação contra o Papa, iriam rejeitá-la como calúnia diabólica; pois tanto são Pedro, como os 30 Papas dessa época; foram todos martirizados por sua fidelidade a Cristo).

Porém, eles facilmente calcularam o nome grego: CESAR NERON, em caracteres hebraicos, desta maneira, da direita para a esquerda:

N(50) V(6) R(200) N(50) R(200) S(60) Q(100) = 666

César Nero, sim, exigia para si as honras divinas e mandou matar os Apóstolos Pedro e Paulo e milhares de outros cristãos. O mesmo faziam alguns de seus sucessores.

Para os verdadeiros cristãos o Papa era sempre o sucessor de Pedro, atribuindo-lhe as seguintes promessas de Cristo: “Eu digo: tu és Pedro e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja...A ti darei as chaves do Reino dos Céus...” (Mt. 16,18). E mais: “Simão, Simão, eis que satanás vos procurou para vos joeirar como trigo, mas Eu roguei por Ti, a fim que tua fé não desfaleça, e tu, uma vez convertido, confirma os teus irmãos” (Lc. 22,31 - 32).

Em João 21,15 - 17: “Jesus perguntou a Simão Pedro; Simão filho de João, amas-me mais que este? Respondeu-lhe ele: Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo! Diz-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros...” (apesar da anterior negação de Pedro, predita por Jesus).

Para aqueles que ousam chamar o Papa de Anticristo, que deve aparecer pelo fim do mundo, responde João apóstolo na sua carta (1Jo 2,18 - 19): “O anticristo está para vir, mas digo-vos que já agora há muitos anticristos... Eles saíram de entre nós, mas não eram dos nosso; porque, se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco”.