ABREVIATURAS

ANTIGO TESTAMENTO

Livros  históricos

Gn (Gênesis)

Ex (Êxodo)

Lv (Levítico)

Nm (Números)

Dt (Deuterônimo)

Js (Josué)

Jz (Juizes)

Rt (Rute)

1Rs (1 Reis ou 1 Samuel)

2Rs (2 Reis ou 2 Samuel)

3Rs (3 Reis)

4Rs (4 Reis)

1Par (1 Paralipômenos)

2Par (2 Paralipômenos)

Esd (Esdras)

Ne (Neemias

Tb (Tobías)

Jt (Judite)

Est (Ester)

1Mc (1 Macabeus)

2Mc (2 Macabeus)

Livros  sapienciais

Pr  (Provérbios)

Sl (Salmos)

Sb (Sabedoria)

Eclo  (Eclesiástico)

Ecl  (Eclesiastes)

Ct  (Cânticos dos Cânticos)

Livros  proféticos

Is  (Isaías)

Ab  (Abidias)

Jr  (Jeremias)

Jn  (Jonas)

Lm  (Lamentações de Jeremias)

Mq  (Miquéias)

Br  (Baruce)

Na  (Naum)

Ez  (Ezequiel)

Hab  (Habacuc)

Dn  (Daniel)

Sf  (Sofonias)

Os  (Ozéias)

Ag  (Ageu)

Jl  (Joel)

Zc  (Zacarias)

Am  (Amós)

Ml  (Malaquias)

 

NOVO  TESTAMENTO

Livros  históricos

Mt  (Mateus)

Jo  (João)

Mc  (Marcos)

Lc  (Lucas)

At  (Atos dos Apóstolos)

Epístolas

Rm  (Romanos)

Tt  (Tito)

1 Cor  (1 Coríntios)

Fm  (Filemon)

2 Cor  (2 Coríntios)

Hb  (Hebreus)

Gl  (Gálatas)

Tg  (Tiago)

Ef  (Efésios)

1 Pd  (1 Pedro)

Fl  (Filipenses)

2 Pd  (2 Pedro)

Cl  (Colossenceses)

1 Jo  (1 João)

1 Ts  (1 Tessalonicenses)

2 Jo  (2 João)

2 Ts  (2 Tessalonicenses)

3 Jo  (3 João)

1 Tm  (Timóteo)

Jd  (Judas Tadeu)

2 Tm  (Timóteo)

Livro Profético

Ap  (Apocalipse)

 

DIVISÕES  DA  BÍBLIA

"Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra"(2Tm. 3,16 -17).

A palavra Bíblia significa livros, vem da palavra grega biblios, portanto, é o conjunto dos livros sagrados do Antigo e Novo Testamentos. Este livro sagrado (não muda com o tempo) contém 66 livros, escritos por 40 autores, abrangendo um   período   de aproximadamente 1600 anos.

A Bíblia está dividida em dois grandes blocos:   O Velho Testamento,  composto por 39 livros e o Novo Testamento,  por 27 livros. A palavra  testamento" quer dizer pacto, aliança. Portanto o Antigo Testamento é o pacto que Deus fez com o homem para a sua salvação, basicamente com o povo judeu. O Novo Testamento é a nova aliança de Deus com o homem para a salvação após Cristo vir.

O Antigo Testamento é a aliança da lei, o Novo Testamento é a aliança  da graça, a primeira aliança foi um encaminhamento à segunda (leia Gálatas 3,17-25). No Antigo Testamento temos: 5 livros da Lei, 12 históricos, 5 poéticos, 17 proféticos  (5 maiores e 12 menores, pela extensão do livro).

O Novo Testamento foi escrito com a finalidade da revelação da pessoa e ensinos  do  Senhor Jesus Cristo, o mediador da Nova Aliança. Oito pessoas escreveram o  NT, no mínimo   quatro : Mateus, João, Pedro e  Paulo,  eram Apóstolos.

Marcos  e Lucas foram companheiros dos apóstolos. Tiago e Judas eram irmãos do Senhor Jesus. Os livros do NT são assim agrupados:  4 Evangelhos, 1 livro histórico, 21 epístolas (14 paulinas e 7 gerais) e 1 livro profético.

                  O Antigo Testamento começa o que o Novo completa.

                  O Antigo se reúne ao redor do Sinai.

                  O Novo ao redor do Calvário.

                  O Antigo está associado com Moisés.

                  O Novo com Cristo (João 1,17)

ANTIGO  TESTAMENTO

O Pentatêuco: conjunto dos 5 primeiros livros bíblicos, escritos por Moisés, confirmados  pelo próprio Senhor Jesus Cristo, é assim formado:

1) Gênesis, é o livro das origens, apresenta Jesus Cristo,  nosso Deus Criador.  Escrito  em 1450 - 1410 a.C.

2) Êxodo, é o livro da redenção, apresenta Jesus Cristo nosso Cordeiro Pascal.  Escrito  em 1450 - 1410 a.C.

3) Levítico, é o livro do culto e da comunhão, apresenta Jesus Cristo como Nosso Sacrifício pelo Pecado, escrito em 1450 - 1410 a.C.

4) Números fala das experiências   de um povo peregrino apresentando Jesus Cristo como o que foi levantado, escrito em 1450 - 1410.

5) Deuteronômio é um livro  de instruções     para    o povo    que   ia     tomar posse    da terra prometida. Escrito também entre 1450 - 1410 a.C., aproximadamente.

Livros históricos, são doze que narram a ascensão e a queda da teocracia, os cativeiros de Israel e Judá, o retorno à terra prometida e a restauração do templo  e da cidade de  Jerusalém. Os livros históricos são assim apresentados:

1) Josué, apresenta Jesus Cristo como capitão da Nossa Salvação, escrito por Josué, apresentando a conquista de Canaã, escrito no XIV século a.C.

2) Juízes, é um livro  de autor desconhecido, escrito no século XI a.C., apresentando Jesus Cristo como nosso Juiz Libertador, descrevendo derrotas e livramentos do povo de Deus.

3) Rute, tembém de autor desconhecido, escrito no século   XI A.C., onde o Senhor Jesus Cristo é apresentado como nosso parente resgatado.

4) I Samuel, também é um   livro de autor desconhecido que apresenta Jesus Cristo como Nosso Rei, escrito no século X A.C., onde se destacam as pessoas de Samuel, Saul e Davi.

5) II Samuel, cuja autoria é desconhecida, continua  apresentado Jesus Cristo como nosso Rei, descreve o reinado de Davi, escrito também no século X a.C.

Os   livros 6 e 7 - I e II Reis têm autorias desconhecidas, escritos no VI século a.C., apresentam Jesus Cristo como Rei e trabalha a história de Israel e Judá.

Como também 8/9-I e II Crônicas, de autor(es) desconhecido(s) apresentam  Jesus Cristo como Rei, apresenta descrições genealógicas e escritos no V século a.C.

10- Esdras, é o nome do autor desse livro, onde    Jesus Cristo   é apresentado  como Nosso Restaurador, descreve a volta do cativeiro babilônico e foi escrito no V século a.C.

11 - Neemias também é outro livro que traz o nome   do seu autor, o Senhor Jesus Cristo continua apresentado como o Único Restaurador com a narrativa da reconstrução dos muros de Jerusalém.

2 - Ester é o livro que apresenta   Jesus Cristo   como Nosso Advogado, de   autoria desconhecida, destaca a providência de Deus, foi escrito no V século a.C.

Livros poéticos e da Sabedoria são seis, apesar de todo o VT ter passagens poéticas, como em Êxodo 15,1 - 21, Juízes 5, e em grande parte das obras proféticas,   mas esse segmento bíblico se destaca pela extensão e beleza poética. A base da poesia hebraica é o paralelismo do pensamento.

Jó é um livro de autor desconhecido apresentando Jesus Cristo como Meu Redentor, tendo uma forte abordagem sobre o problema do sofrimento.

Os salmos apresentam Jesus Cristo, Nosso Tudo em Todos. O tema deste livro é o louvor, escrito por Davi e outros no  século X a.C.

Salomão e outros  autores escreveram provérbios onde Jesus Cristo é a Nossa Sabedoria, no século X a.C.

Esclesiastes é o livro seguinte que foi escrito por Salomão onde o assunto básico é o raciocínio do homem, escrito também no século X a.C., onde o Senhor Jesus Cristo é apresentado como a finalidade da Vida.

Salomão também escreveu Cântico, Jesus é O que Ama Nossa Alma, escrito no século X a.C.

Os Livros Proféticos foram escritos por homens chamados por Deus para um ministério profético com objetivos de reavivamento em   nome de Deus, não perdendo a consciência patriótica. A mensagem tanto era para o momento como também tinha o aspecto preditivo em relação a invasão de Israel e o seu cativeiro pelo reino babilônico (Exílio), os livros proféticos podem ser divididos em três grupos:  

1 - pré-exílicos: Isaias, Jeremias,   Oséias, Joel, Amós, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque e Sofonias.

2 - exílicos: Ezequiel, Daniel e Abdias.

3 - pós-exílicos: Ageu, Zacarias e Malaquias. A divisão em profetas maiores e menores, com base no simples volume dos livros, não é histórica e não é cronológica.

Ordem cronológica dos profetas:

I) Os profetas pré-exílios:

01 - Joel (cerca 850 - 700 a.C.), Jesus o Restaurador;

02 - Jonas (cerca 800 a.C.), Jesus Cristo Nossa Ressurreição e Vida;

03 - Amós (cerca 780 - 755 a.C.), Jesus é o Divino Lavrador;

04 - Oséias (cerca 760 - 710 a.C.), Jesus, O que Encaminha o Desviado;

05 - Miquéias (cerca de 740 a.C.), Jesus Cristo é apresentado como a Testemunha   Contra Nações Rebeldes;

06 - Isaías (cerca de 740 - 680 a.C.), apresenta Jesus Cristo como o Messias;

07 - Naum (cerca 700 - 615 a.C.), Jesus Cristo e a Fortaleza no Dia da Angústia;

08 - Sofonias (cerca de 700 - 615 a.C.), Jesus é o Senhor zeloso;

09 - Habacuque (630 - 620 a.C.), Jesus, o Deus da Minha Salvação;

10 - Jeremias (626 - 580 a.C.), Jesus é o Renovo da Justiça.

II)  profetas exílicos:

1 - Daniel (604 - 535 a.C.), Jesus e a Pedra que Esmiúça;

2 - Ezequiel (593 - 570), Jesus é O Filho do Homem;

3 - Obadias (cerca de 585 a.C.), Jesus é o Nosso Salvador.

III) profetas do pós-exílio:

1 - Ageu (520 a.C.), Jesus, o Desejado de Todas as Nações;

2 - Zacarias (520 - 518 a.C.), Jesus, o Renovo da Justiça;

3 - Malaquias (450 - 400 a.C.), Jesus é o Sol da Justiça.

NOVO  TESTAMENTO

"Procura apresentar-te a  Deus aprovado, como obreiro que não tem de  que  se  envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade" (2Tm. 2,15).

Os quatro primeiros livros do Novo Testamento (Mateus, Marcos, Lucas e João)são os Evangelhos (a palavra "evangelho" significa "boa nova'). Esses quatro livros trazem uma Boa Nova: Jesus Cristo, filho de Deus, sua vida, morte e ressurreição.

O livro seguinte, o quinto livro, é chamado de Atos dos Apóstolos,   que na realidade são atos do Espírito Santo. Este livro é histórico: contém o relato dos primeiros anos da Igreja, numa expressão de poder na propagação da Verdade.

Os livros seguintes são as cartas chamadas "Epístolas". Alguns desses livros levam os nomes da igrejas a que foram dirigidas, por exemplo: Romanos, Coríntios, Colossenses, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses e Tessalonicenses; outros, de indivíduos para os quais foram dirigidas as cartas, como Timóteo, Tito e Filemon.Há um livro que se refere a uma  comunidade geral: Hebreus. Também temos os que receberam os nomes dos seus autores: Tiago, Pedro, João e Judas.Dessas cartas treze são do Apóstolo Paulo, uma cujo autor não conhecemos com certeza (Hebreus); uma de Tiago (ou Jacó), duas de Pedro, três de  João e uma  de Judas;  totalizando   vinte e uma cartas, que objetivam   um ensinamento direcionado  para que conheçamos melhor  a graça e  vontade de Deus.

Por último temos, o último livro do Novo Testamento: o Apocalipse. "Apocalipse" é uma palavra de origem grega que significa "revelação". É um livro escrito utilizando vários  símbolos   e sinais que realisticamente trata das coisas que acontecem e ainda estão para acontecer. Destacamos o seguinte trecho  deste  livro: "Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo" (Ap. 1,3).

Em resumo temos: o Novo Testamento (NT) compõe-se de:

a) Quatro (4) livros sobre a vida de Cristo, chamados Evangelhos".

b) Um (1) livro sobre a história da Igreja durante seus primeiros passos.

c) 21 cartas que ampliam o ensinamento sobre as verdades maiores: o Evangelho.

d) Um (1) livro profético.

O Antigo e o Novo Testamento

"O Antigo Testamento é o alicerce; o Novo Testamento é a superestrutura. O alicerce é inútil se não se construir sobre ele. Um edifício é impossível ser construído, a não ser que haja um fundamento. Assim, o Antigo Testamento e o Novo Testamento são essenciais um ao outro. O Novo está contido no Antigo. O Antigo está explicado no Novo.  O Novo   está latente  no  Antigo. O Antigo está   patente no Novo. "Jesus Cristo é o amor e Deus revelado, a Bíblia é a  Sua palavra escrita. Sejamos leitores da Bíblia obedientes a seus preceitos, procuremos colocar em prática seus ensinamentos e fazendo isto nos tornamos  ativos no serviço de levar a todos o Reino do nosso Senhor Jesus Cristo.

OS  AUTORES  DA  BÍBLIA

"Toda   a Escritura   é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça" (2Tm. 3,16)

  QUEM  SÃO  OS  AUTORES  DA  BÍBLIA?

Já falamos sobre os diversos autores de livros da Bíblia, como Moisés, Paulo e outros. Talvez você esteja perguntando: como pode ser a Bíblia a palavra de Deus se os homens a escreveram? Deus se tem revelado ao homem principalmente por três recursos:

a) A revelação na natureza. Sl. 19,1; At. 14,17 e Rm. 1,20.

b) A revelação pessoal em Seu Filho (Jo 1,18).

c) A Bíblia, Sua Palavra escrita: uma forma exata e permanente (sagrada).

Conforme II Tm.3,16

Deus inspirou as Sagradas Escrituras. Mas procurou não prejudicar as características de cada escritor. Se o próprio Deus tivesse escrito,  a Palavra  escrita não seria mais exata e mais autoritária   do que é. Há trechos bíblicos que foram dados diretamente por Deus, como Ex. 20:1; Lv. 1,1 e Dt. 5,4. A inspiração bíblica é divina, não é  a inspiração psico-física de um poeta ou artista.

A FONTE  DIVINA

O apóstolo Pedro foi bem claro na sua afirmação: "porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana, entretanto homens de  Deus [santos]  falaram da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo" (II Pe 1:21).

  OS  AUTORES  HUMANOS

O apóstolo Paulo escrevendo aos romanos (Rm 3,2), diz, referindo-se aos judeus: "...as palavras de Deus lhes foram confiadas." Então,   sob a inspiração divina, a Bíblia foi escrita,  inspiração esta testada pelos próprios escritores do V.T. (II Sm. 23, 2 - 3; Is. 59,21 e Jr. 1,9), inclusive há diversas expressões "assim diz o Senhor", ou expressões semelhantes.   Cristo afirma   a inspiração do V.T. (Mt. 5,18; 22,42 - 43; Mc. 12,36; Jo. 10,35).

Os   apóstolos    dão o mesmo    testemunho (At. 1,16; 4,24-25; 28,25; Hb. 3,7; 10,15-16; 2Pe. 1,20-21). Esta confirmação da veracidade das Escrituras, não foi só de palavra, mas com a própria vida.

"O Antigo Testamento é o relato de uma nação (a nação hebraica). O Novo Testamento   é o relato de um Homem   (o Filho do homem). A nação foi estabelecida e alimentada por Deus com o fim de trazer o Homem ao mundo"   (Gn. 12,1-3). Os escritores da Bíblia foram judeus,   com  exceção do Evangelho de Lucas.

Então, há uma diversidade de autores humanos da Bíblia: todos, provavelmente exceto Lucas, eram judeus.

A Bíblia foi escrita num período de aproximadamente 1600 anos.

Deus usou para escrever este livro aproximadamente 40 pessoas.

Desconhecemos a autoria literária de alguns livros.

De outros não há absoluta certeza.

O interessante é que todos os 66 livros apresentam uma unidade.

A PALAVRA VIVA: CRISTO

 "Deus se fez homem   para que saibamos o que pensar quando   pensamos em Deus (Jo. 1,14; 14,9). Sua aparição na terra é o acontecimento central de toda a História. O Antigo Testamento prepara o terreno para isso. O Novo Testamento o descreve". A Bíblia tem vencido o tempo, as culturas, as perseguições direcionadas, tanto de cunho religioso como ideológico, assim, tem demonstrado uma prática secular que  realmente é uma revelação escrita de Deus, nos trazendo a história de Cristo e a vida eterna aos homens.

www.opaodavida.hpg.com.br