Inferno  e  satanás

O  inferno

A existência do inferno é um dogma da Igreja católica; trata-se de uma realidade criada por Deus para os anjos apóstatas e para os pecadores réprobos , aqueles que morrem apartados da graça divina.

O inferno é um lugar de padecimento eterno , de onde não se pode sair. As almas que padecem no inferno decidiram conscientemente seguir este caminho. Não foram predestinadas à pena eterna  Para quem não conheceu a mensagem evangélica, a forma de evitar a condenação eterna é a obediência à lei moral.

Não há luz no inferno, a única luz presente serve para ver melhor os gritos dos condenados. Cada órgão que ofendeu a Deus é punido em conformidade com o grau da ofensa; visão , inteligência, audição e assim sucessivamente.

A crença no Inferno é verificada em diversas passagens da Bíblia: Moisés (Dt. 32,22), Jó (10), Judite (16,21), Isaías (33,14 e 34,24), Jeremias (23,40), Daniel (12,2) e são João Batista (Mt. 3,12). Cristo assinalou quinze vezes, de modo mais explícito , como em Marcos (9,42), Lucas (16,19), e Mateus (25,41).

Também os Apóstolos se referiram repetidas vezes ao castigo do fogo eterno , como são Judas (c. 7), são Paulo (2Tes. 1,9) e são João (Ap. 14,11; 20,10).

Na Bíblia fala-se em Hades e Geena. A Geena era um lugar a o sul de Jerusalém onde alguns judeus idólatras entregavam seus filhos a um deus pagão para que fossem sacrificados. E lá, também , havia uma lixeira pública onde se queimavam carcaças de animais e corpos de condenados.

O Hades é um conceito pagão que significa o lugar para onde iam os mortos em geral, bons e maus. O Hades pagão era dividido em Elíseo e o Tártaro; o primeiro compartimento era reservado para os homens bons e justos, e o tártaro para os maus. Ao morrer , Cristo não desceu ao inferno para libertar os pecadores réprobos e destruir o inferno; quem morreu em pecado mortal encontrou a condenação eterna; jamais , portanto , do inferno sairá. Contudo , quem foi justo, morrendo sem pecados pessoais, antes da vinda de Cristo , encontrava-se no Limbo dos Patriarcas, o Seio de Abrãao, aguardando o momento da redenção definitiva de Cristo ser comunicada, para , assim, ingressarem, em definitivo , na beatitude celeste , limpos do pecado original.

Mesmo quem viveu antes de Cristo , teve a oportunidade de encontrar a salvação; este é o caso dos homens justos do Antigo Testamento que morreram sem a graça santificante, aguardando no limbo, a comunicação da vitória de Cristo sobre a morte para ingressarem na beatitude celeste. Eles não tinham pecados pessoais de caráter mortal, apenas não haviam recebido ainda a graça santificante , porque a missão de Cristo não havia se realizado durante seu período de vida . Com a ressureição do Salvador -- foram admitidos na glória eterna.

O  mal  no  mundo

O mal entrou no mundo porque Adão e Eva livremente cederam a Satanás e quiseram igualar-se a Deus , conhecendo a ciência do bem e do mal , e por isso foram condenados a viver fora do paraíso e da união com Deus.

Deus na Sua infinita misericórdia ofereceu sua lei , Sua mensagem e a promessa do envio de Seu Filho , para a redenção dos homens justos e de boa vontade.

O poder do perdão foi confiado por Cristo aos seus apóstolos. Sem o perdão divino , através de Cristo , não se pode entrar no paraíso.

Só entra no céu , quem é limpo do pecado original ; voltando à paz e a amizade com Deus pela graça justificadora do batismo.O pecado original nos privou da visão beatífica de Deus e daquelas virtudes sobrenaturais desfrutadas pela alma humana no Éden. O pecado mortal , por sua vez , é um pecado pessoal , ele exclui a graça em nossas almas e nos conduz ao inferno.

SATANÁS

Satanás é o adversário de Cristo

Os anjos foram criados por Deus , para glorificá-lo; alguns , não obstante , voltaram-se contra Deus e foram condenados ao padecimento eterno. A queda dos anjos apóstatas deve ter ocorrido após a criação do céu.

Por essa razão , por serem criaturas espirituais , os anjos decaídos apresentam algum poder extraordinário sobre a obra da criação , após a Queda de Adão . Os anjos apesar de serem criaturas não são ligados em sua existência às limitações de tempo . A Bíblia em nenhum lugar identifica Satanás como um ser humano.

Satanás é um ser espiritual e a Bíblia o descreve como "o príncipe da potestade do ar" (Efésios 2,2). Aparece, pela primeira vez, no Jardim do Éden (Gênesis 3), ele se opõe a Deus , porque decidiu fazê-lo, livremente . Deus certamente não o criou para o mal , pois a Bíblia nos diz claramente que não há mal associado a Deus (Tiago 1,13; 1João 1,5). Os anjos que se recusaram a servir a Deus foram expulsos do céu. Judas descreve o castigo dos anjos rebeldes no versículo 6 de sua epístola , e Pedro fala de anjos pecando, em 2Pedro 2,4. Satanás não faz a obra de Deus. Ele luta contra ela, tentando impedir a sua plena consecução. Satanás é o autor da morte , da miséria e do sofrimento. Ele sofre e faz sofrer.

Vários ministros de Satanás atuaram contra Jesus , como Judas , o Sinédrio e o poder romano. Enfrentamento que é a expressão antecipada do confronto que haverá no fim dos tempos . Coma vitória de Cristo sobre a morte, o poder de Satanás foi esmagado e a graça retonou ao mundo.

Nas Sagradas Escrituras

Satanás e o inferno são citados frequentemente no Antigo e no Novo Testamento.

O Velho Testamento indica que Satanás foi criado por Deus como um anjo governante, chamado lúcifer, com grandes poderes. Mas o orgulho levou Lúcifer a se rebelar contra Deus (Isaías 14,12-14; Ezequiel 28:12-15)

Lúcifer é transformado em satanás, que significa "adversário". Satanás é um poderoso anjo decaído, hostil a Deus e a Seu povo. O profeta Isaías (14,12-14) faz uma descrição figurativa da queda do rei da Babilônia , para alguns , uma analogia com a queda de Lúcifer.

Em Isaías 14,12-14, temos a passagem: "Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo."

Outra possível passagem sobre a origem de Satanás é Ezequiel 28,12-16: "... Assim diz o Senhor Deus: Tu és o sinete da perfeição, cheio de sabedoria e formosura. Estavas no Éden, jardim de Deus; de todas as pedras preciosas te cobrias: o sárdio, o topázio, o diamante, o berilo, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo e a esmeralda; de ouro se fizeram os engastes e os ornamentos; no dia em que foste criado, foram eles preparados. Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniqüidade em ti. Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei profanado fora do monte de Deus, e te farei perecer, ó querubim da guarda, em meio ao brilho das pedras."

Zacarias (3,1) diz : "Deus me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do Anjo do Senhor, e Satanás estava à mão direita dele, para se lhe opor."

O nome Satanás é uma adaptação do hebraico 'satan' ; indicando um acusador , um queixoso que apresenta uma acusação - um adversário de Deus . No Novo Testamento , Satanás é apresentado de modos diferentes como 'diabolos', ou “acusador” (acusador do povo de Deus); Ap 12.9-12); Apoliom , “destruidor” (Ap. 9.11); “tentador” (Mt. 4,3; 1Ts 3,5); “maligno” (1Jo 5,18-19) e “Príncipe deste mundo” (Jo 12,31).

Satanás se opõe a nós , nos persegue , na tentativa de nos derrotar espiritual e moralmente. Jesus chamou-o de homicida e mentiroso (João 8,44) . Em Apocalipse 12,9, São João retrata Satanás como um dragão, enfatizando a sua natureza terrível . Esse mesmo versículo identifica-o como a serpente (Gênesis 3). Em Lucas 10,18, Jesus diz: "Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago." Trata-se de uma anjo decaído , um ser espiritual que usa a natureza para destruir , causar sofrimento , difundir o erro e levar as almas à perdição.

Seus poderes sobre a realidade criada são circunscritos. Os homens só são possuídos , se assim desejarem livre e conscientemente. A razão pela qual Deus permite que satanás tente os homens no mundo , é um mistério , mas Ele prometeu excluir definitivamente o mal da face da terra , no fim dos tempos.

Cristo , com sua morte e ressurreição , derrotou completamente o mal espiritual - a privação da vida divina. No fim dos tempos, o mal físico será definitivamente derrotado; os homens , então , não mais sofrerão e nem morrerão. No fim dos tempos, Deus irá julgar satanás e seus seguidores ; e eles serão expulsos definitivamente da terra pela ação do Cristo e de seus santos , que atuarão como instrumentos da vontade de Deus.

PASSAGENS BÍBLICAS SOBRE SATANÁS

O diabo é como um advogado de acusação - Apocalipse 12,10: "O acusador dos nossos irmãos. O qual diante do nosso Deus os acusa ..."

"Deve vir a apostasia e manifestar-se o homem da iniqüidade (anticristo), o Filho da perdição, o Adversário, aquele que se levanta contra tudo que é divino e sagrado, chegando até mesmo a sentar - se no Templo de Deus e a proclamar-se Deus...o Senhor Jesus o destruirá com o sopro de sua boca e o aniquilará com o esplendor da sua vinda. A vinda do Ímpio será acompanhada do poder de Satanás, de toda espécie de milagres, sinais e prodígios..." (2Tessalonissenses 2,3-9)

"A serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. Ela disse à mulher: "É verdade que Deus vos disse ‘não comais de nenhuma das árvores do jardim?’" E a mulher respondeu à serpente: "Do fruto das árvores do jardim, podemos comer. Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, Deus nos disse ‘não comais dele nem sequer o toqueis, do contrário morrereis". A serpente replicou à mulher: "De modo algum morrereis. É que Deus sabe: no dia em que dele comerdes, vossos olhos se abrirão e sereis como deuses, conhecedores do bem e do mal (Gênese 3,1-5)

Satanás nas tentações de Jesus

"Em seguida, Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto para ser tentado pelo diabo. Jejuou quarenta dias e quarenta noites, e depois teve fome. Aproximou-se, então, o tentador e lhe disse: "Se és filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pão". Mas Jesus respondeu: "Está escrito: Não é só de pão que vive o ser humano, mas de toda palavra que sai da boca de Deus". O diabo o levou, então, para a Cidade Santa, colocou-o no ponto mais alto do Templo e lhe falou: "Se és filho de Deus, joga-te daqui para baixo. Porque está escrito: A teu respeito ordenou a seus anjos e eles te carregarão nas mãos, para não tropeçares em alguma pedra". Jesus lhe disse: "Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus ". O diabo o levou ainda a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo com sua glória e lhe disse: "Tudo isso te darei se, caindo por terra, me adorares". Jesus, então, lhe falou: "Afasta-te, Satanás, pois está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus e só a ele servirás". Então o diabo o deixou e anjos se aproximaram para servi-lo."

(Mt. 4,1-11)

"Havia na sinagoga um homem com um espírito impuro, que gritou: "O que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Sei quem tu és: o Santo de Deus!" Mas Jesus o intimou, dizendo: "Cala-te e sai deste homem". Agitando-o violentamente, o espírito impuro deu um grande grito e saiu. " (Mc. 1,23-26)

No Apocalipse (12,7-9)é dito que: "Houve peleja no céu. Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e os seus anjos; todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles. E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos".

A vitória de Cristo sobre a morte foi a derrota de Satanás ; - ele não poderia comemorar a morte de Jesus como uma vitória , porque Cristo libertou as almas da morte espiritual à qual estavam submetidas (João 19,30 ; Hebreus 2,14 e Colossenses 2,14-15 , 1Coríntios 15,3 e Apocalipse 13,8). Jesus sempre teve o poder sobre a vida e a morte e não Satanás . A “chave do reino dos céus” foi entregue por Jesus aos apóstolos (Mt. 16,19). As chaves da “morte e do inferno” pertencem ao Cristo (Ap. 1,18). O desejo do diabo foi impedir , desde o começo , a missão de Cristo (Mateus 2.16; Lucas 4,29-30; João 8,59 e Mateus 16,21-23) ; no Juízo Final o céu e a terra serão unidos , e o mal definitivamente eliminado da terra (Apocalipse 20,10). Os mortos serão ressuscitados em corpos gloriosos para a felicidade eterna junto a Deus.

prof.  Everton  Jobim