CICATRIZES

Num dia caloroso de verão no sul da Florida, um garoto decidiu ir nadar no lago atrás de sua casa. Saiu correndo pela porta traseira, se jogou na água e ficou nadando feliz. Sua mãe desde a casa olhava pela janela, e viu com horror o que estava acontecendo.

Em seguida correu atrás de seu filho gritando o mais forte que podia.

Ouvindo a mãe, o menino se tocou, olhou e foi nadando ate ela. Porém era tarde, muito tarde. A mãe conseguiu agarrar o menino pelos braços justo quando o animal agarrava suas pernas. A mulher lutava determinada, com toda a força do seu coração.

O crocodilo era mais forte, mas a mãe era muito mais apaixonada e seu amor não a abandonava.

Um senhor que escutou os gritos correu para o lugar com uma pistola e matou o crocodilo.

O menino sobreviveu e, ainda que suas pernas tenham sofrido bastante, ele pôde voltar a caminhar.

Quando saiu do trauma, um enfermeiro lhe perguntou se ele queria mostrar as cicatrizes das suas pernas.

O menino levantou o lençol e mostrou ao rapaz. Então, com grande orgulho e arregaçando as mangas ele disse: “Mas as que você deve ver são estas". Eram as marcas das unhas da sua mãe que haviam pressionado com força sua pele.

“As tenho porque mamãe não me soltou e salvou minha vida."