a  água, FONTE DE MORTE

Beber água e tomar banho nem sempre é uma boa idéia. Depende onde e como.
A água pode ser boa e péssima para a saúde. Quem proclama a água como fonte de vida, deveria mencionar que é também uma fonte de morte. De muitas mortes. As águas de fontes murmurantes, límpidos regatos, orvalhos reluzentes, chuvas abençoadas e criadeiras, são as mesmas das tempestades, trombas d’água, inundações, nevascas, maremotos e tsunamis, aquelas vagas imensas produzidas por terremotos submarinos ou erupções vulcânicas. Além das matanças das cheias, dos afogamentos e naufrágios, um grande número de doenças chegam aos humanos por ingestão de água contaminada: cólera, disenteria amebiana, disenteria bacilar, febre tifóide e paratifóide, gastroenterite, giardise, hepatite infecciosa, leptospirose, paralisia infantil, salmonelose...
Outras doenças chegam pelo simples contato com água contaminada: escabiose (doença parasitária cutânea conhecida como sarna), tracoma (mais freqüente nas zonas rurais), verminoses. Outras doenças têm na água um estágio do ciclo de vida de seus vetores, como esquistossomose, dengue, febre amarela, filariose e malária. O cólera, a febre tifóide e paratifóide são as doenças mais freqüentemente ocasionadas por águas contaminadas e penetram no organismo via cutâneo, mucosa ou oral.

 

MIRANDA, E. E. de.
Água na natureza, na vida e no coração dos homens. Campinas, 2004